15.8.15

Sobre monstros e florestas escuras

Eu poderia falar no maior alto astral sobre o noivado de Abelzinho e Nielly, que, por sinal foi uma festa linda, mega detalhada, preparada com muuuuito amor pelos dois grandes envolvidos. Mas isso eu já fiz no Facebook, em tempo real.

Mas preciso desabafar sobre como foi o primeiro contato ao vivo com o pai dele depois de anos, sei lá quantos.  Senta, que a história é longa.

Sabe alguém que não guarda mágoas? Sou eu. Mas o duro é quando a pessoa fez UMA grande merda, e você perdoa, releva, esquece… tentando ser o mais cristã possível e a tal pessoa segue fazendo uma merda atrás da outra, em tamanhos variáveis. Aí o resto do mundo fica achando que seu desejo de não ter QUALQUER contato com a pessoa é por causa daquela merda maior e que todo mundo ficou sabendo. (Claro que das seguintes e de tamanhos variados ninguém mais soube, porque eu não saio falando por aí.) É dose.

Mas então… a separação foi traumática, eu deprimi, (e esse blog foi minha grande válvula de escape durante todo o processo) mas passou. PASSOU. Deus usou muitos métodos e pessoas pra me levantar, pra me trazer à tona depois de afundar num mar revolto, e, principalmente restaurou minha fé no amor entre um casal (Marido não é perfeito e nem eu, mas nós somos um casal imperfeito, perfeitamente feliz). O tempo passou, mas as atitudes erradas e negativas da parte de lá continuaram, de tempos em tempos, uma paulada. Quando eu já estava esquecendo e voltando à minha linha de equilíbrio, ele aprontava outra. Não necessariamente comigo, mas com aqueles a quem eu amo. O que eu mais desejava era que ele fosse FELIZ, (porque gente feliz não atazana a vida dos outros) e de preferência, o mais longe possível de mim. Sem contatos seja lá por que meios fossem: Nem e-mail, celular, muuuuito menos pessoalmente. Mas… o noivado de um filho, com festa e coisa e tal… não daria pra escapar.

Pensei, respirei, e, por amor à minha cria, resolvi enfrentar o que eu enxergava como uma das situações menos desejadas da minha vida, atualmente.  Como uma floresta escura para atravessar, e onde eu acreditava que poderia haver um monstro, e ele era enorme.Claro que “me preparei”: Me certifiquei de que Line estaria lá comigo,  e que não atravessaria esse lugar perigoso sozinha. Mil pensamentos passavam em minha cabeça, o que eu poderia ouvir, o que iria responder, como eu reagiria a alguma provocação que houvesse (se houvesse)… foi de dar nó no juízo. Agradeço a Deus os “grilos falantes” que ele coloca em meu caminho, e que me deram força pra passar nesse estreito.

A viagem foi dureza: fui de ônibus Itabuna/Aracaju, e de Aracaju para Propriá numa van da Coopertalse – um terror. Total de 14h e a coluna sofreu, além da cabeça.  Mas quando cheguei lá e vi os rostinhos deles… passou cansaço, passou dor de coluna, o amor é maior que qualquer coisa!!!

Cheguei na sexta pela manhã, Line chegaria no sábado cedo. Mas… na sexta à noite, enquanto estávamos finalizando ainda alguns preparativos para a festa, o celular trouxe a notícia que eu não queria receber: Ela não conseguiu passagem pra ir. Respira fundo. Muitas coisas pra falar a respeito disso dela não encontrar passagem para uma viagem agendada há semanas… mas não é o foco agora. O fato é que eu fiquei triste por ela não estar lá comigo, mas na verdade eu fiquei mesmo foi com medo. Ou com raiva. Sei lá. Não dormi de sexta pra sábado. Simplesmente não me acalmei. E ainda teve um bar vizinho ao hotel na Orla do São Francisco com karaokê a madrugada inteirinha pra colaborar com minha insônia.

Mas, como tudo na vida, passou. Passou a tristeza, passou a raiva e passou o medo. Passou tudo, quando eu entendi, naquele amanhecer, que SE eu estava numa batalha interna e externa, era uma batalha MINHA. e que eu não poderia USAR minha filha como muleta, como apoio ou como rota de fuga. Que ela poderia também estar enfrentando as batalhas dela… e que seriam DELA, no tempo dela.

O dia do sábado passou entre salão de beleza, decoração da festa e afins. Cheguei no local da festa junto com os noivos, antes dos convidados. E sentei no local reservado para as “mães dos noivos”, escolhendo a cadeira que ficaria de costas para a mesa dos “pais dos noivos”. Adiantou o que? NADA. Estava no celular mandando fotos do ambiente pra Line, quando ouvi meu nome, e era a pessoa, com um sorriso no rosto, super tranquilo, acompanhado da esposa e do filhinho de 3 ou 4 anos. Mesmo assustada, cumprimentei educadamente e não passou de um minuto esse pseudo-enfrentamento. A festa prosseguiu e nos cumprimentamos novamente na hora deles irem embora. Enfim, passou.

Voltei pra casa no domingo à tarde, eles foram me levar de carro em Aracaju – ninguém merece a Coopertalse – e pude acrescentar às minhas experiências de vida esse aprendizado: Os monstros não são maiores do que nós. E tenham eles os tamanhos que tiverem, cada pessoa tem sua floresta escura para atravessar e atravessará sozinha.  Do outro lado, um lago azul ou uma praia… a paisagem que melhor nos acolher.

Dois dias depois embarcamos, Marido e eu para o Peru. E a paisagem que me esperava depois daquela floresta foi exuberante ao extremo:  Lima com seus muitos parques floridos, Cusco me fazendo passar mal pela altitude, Machu Pichu com sua atmosfera especial e a gastronomia peruana… mas isso é assunto para  outro post!

Agora, pra aliviar a barra, vê que lindeza foi a festa, e como a gente estava feliz:

22019_715642085231303_501612269250389199_n

 10444535_715638285231683_3885357451879726046_n

10982357_715638848564960_2509420280279130747_n

 11202890_715639621898216_4422040751052728711_n

 11811497_715645508564294_8847242254971323787_n

 11822323_715639981898180_7209357260366815097_n

 11822442_715639338564911_1768410207524739097_n

 11825549_715639391898239_4128855343129364185_n

14.8.15

Novos Cursos de Fotografia

Foi um dos tópicos da listinha de ano novo, e só agora me percebi que nem lá no www.descobrindoafotografia.com eu falei sobre o assunto!

Já aconteceram duas turmas do Curso Avançado de Fotografia, uma em Ilhéus e outra em Itabuna. Foi uma realização tão grande, que vocês nem imaginam!!!

Desde a primeira turma do Curso Básico, em 2011,  que os alunos pedem – e eu digo que vou fazer – uma continuação, um aprofundamento. Mas, quem disse??? Juntava falta de tempo com mais um monte de conjunções astrais outras situações e simplesmente não acontecia. Acabou que desencantamos – O Curso Avançado e eu -  e nos dias 20 a 22 de março quatro alunos maravilhosos marcaram a minha vida, sendo a Turma 1 do Curso Avançado de Fotografia. Descobrir que o tão temido Modo Manual era viável, foi uma vitória tão deles quanto minha! Kelson, Suelli, Luana e Marileide vão ser SEMPRe lembrados com carinho e gratidão. Da mesma forma,  Gis e João, que foram nossos modelos!
10373996_819812441424154_9171480088078881545_n
 11048685_819841431421255_40987007101351121_n
 11066797_819833971422001_1433559992816527243_n
 11071422_819835688088496_6246261066010838157_n
11011251_819877834750948_9010359321899720068_n

Logo em seguida, os queridos que foram da Turma 15 do Curso Básico se jogaram direto na segunda turma do Avançado. A cada turma eu repito que as amizades forjadas no tacho da fotografia são para sempre, e é a mais pura verdade. Dessa vez, Yasminie, Roberta, Poliane, Mariana e Marcos foram os cinco heróis que venceram Abertura, Velocidade, Iso e Balanço de Branco. Foram experiências super divertidas, que envolveram velas, caveiras e bolhas de sabão… além de duas modelos graciosas e super pacientes, Luísa e Laíse. O domingo terminou com uma galera cansada mas realizada!!!

10995998_803586523046746_6367714214796068586_n Turma 16 - Básico
DSC06913
Turma 2 – Avançado
DSCF0199

IMG_7988

IMG_3611
 IMG_3616
IMG_3665
IMG_7931
IMG_8012
   
IMG_8047-001
IMG_3835 
Ainda aconteceu, em maio, a Turma 16 do Curso Básico, mais uma experiência poderosa de conexão através da fotografia. Autoestima elevada, aprendizado e novas amizades.
11219355_1000818249943386_9011007619260838197_n
Michelle, Silas, Vinícius, Winnie, Tatiana, Gilvany, Fabiana, Shirley, Nathália e Rebeca. #muitoamorenvolvido
10407666_1000687753289769_118370336772684058_n  Quarteto Fantástico, que chegou às 6h da madrugada de um dia frio e chuvoso para a aula prática!

11150787_1000816576610220_8213067116605209893_n
Entre MUITAS outras coisas, das quais trato no curso, a fotografia serve  para fazer e consolidar amizades. Entendedores entenderão.

Dentro dessas amizades nascidas nos cursos de 2015, surgiu uma parceria. As afinidades são tãaao grandes, que chegam a assustar. Sabe amiga de infância que se conheceram hoje? Pois foi assim comigo e Yasminie. (mas não tenho aqui fotinhas de nós duas juntas!!!) E a próxima turma de fotografia vai ser um curso dirigido a estudantes e profissionais da Arquitetura e Urbanismo.  Aguardem e confiem. Só falta marcar a data.

Além desse, outro projeto está no forno: Curso Básico de Fotografia com Celular para Consultoras de Beleza Mary Kay… o que vai gerar o link para p próximo post. Hoje já é amanhã, e estou caindo de sono, pra variar.

Mas comecei a pagar o que devo!!! Boa noite… e Boa Sorte!!! 


13.8.15

De volta

Não sei mais quantas vezes planejei escrever, e anteontem cheguei a JURAR prazamigas que iria “parir um post”, claro que não cumpri. Mas estou cumprindo agora. A princípio, só pra listar sobre o que vou escrever, e depois, logo em seguida escrever de verdade.
Já comentei aqui que uma das “vantagens” de manter este blog há quase dez anos é que minha história está registrada aqui. Se quiser saber como estava em determinada época, basta procurar o arquivo de postagens e pronto, está tudo desenhadinho em palavras e imagens.
Assim sendo, preciso registrar coisas que estão acontecendo:
Não é pouco, né? Então vou começar em ordem cronológica.
Beijos, até o próximo post!!!
11048685_819841431421255_40987007101351121_n     DSC06913
  DSC07180     DSC00601 
11822323_715639981898180_7209357260366815097_n     11202890_715639621898216_4422040751052728711_n 
20150717_110838     20150728_073239