31.12.05

Um balanço diferente


Último dia do ano! 2005 terminou... "Ufa!" diriam alguns, "Que pena..." diriam outros. Não sei em qual grupo me encaixo, mas já fiz o que tinha de fazer com esse negócio de "ano novo": o balanço, as "listinhas"... Mas ficou faltando algo. É isso que vou fazer agora:

O "balanço emocional", uma verificação do que ganhei e perdi em 2005 em relação aos meus amigos.

Quem tem lido o blog tem me incentivado a escrever, a "soltar a franga"... então, lá vai. Só não vou colocar os nomes pra não constranger ninguém, mas quem quiser se auto-identificar nos comments... Fique à vontade. Minha vida é um livro aberto.... hahahahahaha... ou um blog aberto! Ah, mas leiam com cuidado. Percebam o que é específico... mas o que é geral, também. Não vão ficar com "ciúme" (jealousy kills!) por eu detalhar algo sobre alguém, e não ser "você"... Veja que antes do específico há o geral, e não vai dar pra falar de todo mundo! (eu me acho! Vai alguém ter ciúme de mim???)

Comecei 2005 me sentindo solitária. "Coisas" aconteceram no finalzinho do ano passado (ainda 2004) que me fizeram me enroscar ainda mais na casinha de caracol. O ano começou em lágrimas! Mas em meio a essas lágrimas, tomei uma decisão: Não vou mais de ônibus pra universidade! Vocês vão perguntar: o que tem isso a ver com o assunto??? Caaaaaalma! Tem tudo! Pra ir de carro... tinha que ter $$$ pa gasolina, right? Então... trabalhar! Comecei a ensaiar o Coral CARI (da clínica de fisioterapia que "frequento"). Ahá... viram? Novos amigos, pessoas que nunca iria conhecer em outro lugar. Uma amiga que me salvou com a roupa certa para ocasiões especiais... Eu, filha única, que nunca fui daquelas de trocar roupas com irmãs ou primas... me vi numa túnica vermelha (linda de matar!) na formatura de Raphael, ou na festa do Bahia Recall... Thanks, Help!

Ainda por conta do carro, nas idas e vindas da UESC, dei carona. Bem, dei carona... a quem eu quis dar. Me reservo o direito de escolher quem entra em meu carro. Desconhecidos, jamais. E conhecidos... depende de quem, quando e como. Mas... tem uma carona especial, que foi um dos presentes de Deus em 2005. Uma garota maluca, louca pelos Beatles, com a metade da minha idade, que se definiu como "alguém que em alguns dias acorda com 4 anos e em outros com 80". Como fui abençoada com a presença dessa criatura na minha vida! Riu e chorou comigo muuuuitas vezes, me incentivou, me botou pra cima, me deu uma visão diferente da vida... e certamente enxergou coisas diferentes na convivência comigo.

Foi essa pessoa que me lembrou que o orkut existia. Mesmo com minha relutância, com a reclamação pela demora... ela dizia: "é bom, por ele eu reencontrei amigos do tempo de colégio..." E numa noite já comentada aqui, lá fui eu pro orkut! É agora que a coisa esquenta, viu, Leandro? (algum dia eu te convenço!)

Em 2005 eu reencontrei grandes amigos de outras eras, através do famigerado site de relacionamentos. Sei que muitos têm essa experiência, mas a minha é MINHA e intensa!

Retomei contato com ex-colegas do tempo do CNSV e da Piedade. Ah, que coisa boa! Alguns eu encontrei, outros me encontraram. No início parecia só isso: uma lembrança do que passou. Depois, vi que não, que a vida me prometia mais. Uma amizade de alguém que "conhecia a semente e assim sabia no que deu a árvore". Às vezes tentava me defender, mas "ouvia" afirmações sobre mim que parecia que, realmente, não haviam se passado vinte e tantos anos! Mas passaram... a vida fez de nós o que somos, as estradas trilhamos, todas as nossas escolhas... e um dia, nessas voltas... o reencontro! Tem sido muito bom os papos no msn, as trocas de e-mails (muitas vezes o mesmo e-mail vai e volta inúmeras vezes, com respostas monossilábicas ou apenas pontos de interrogação), fotos, SMS's...

No orkut encontrei ex-alunos do tempo em que fazia a graduação em música. Criancinhas que cantaram no meu recital de formatura, hoje são minhas amigas, com quem falo de igual pra igual... é tão estranho e tão incrivelmente fantástico! Ainda me chamam de "tia", ainda me sinto importante na vida deles! E alguns desses reencontros já foram reais, não ficaram só na esfera virtual. E como têm me feito bem!!!

Outros ex-alunos de um pouquinho depois... Ainda ontem uma me lembrou que vai fazer 10 anos que apresentamos "O Barquinho Azul" (tem comunidade no orkut), e que devíamos comemorar. Concordo! (Acho que vou propor cantarmos de novo... eram crianças cantando, agora, cantarão para crianças ouvirem, que tal?)

Também consegui resgatar ligações adormecidas. Laços familiares que são fortes e estão lá, mas muitas vezes são esquecidos. Tive o prazer de participar do projeto de resgate da história da minha família materna. (Acho que nessas férias sai, né?) E de descobri uma prima especial... papos deliciosos, passeios em Salvador, companhia na festa da TV Bahia... (eu tinha que esquecer o aniversário dela???!!!!)

Paradoxalmente, mais recente foi o reencontro com amigos de infância! Uns têm mais ou menos a minha idade, outros são um pouco mais velhos (só um pouco), mas a certa altura da vida isso não faz a menor diferença! (Acho que em todas as alturas da vida!) Ah, que coisa boa é criar uma nova "rede" com velhos amigos!

Outra etapa foi "conhecer novos amigos"! Nesse vai e vem de uma página de scraps pra outra... eu que sou enxerida demais, terminei (ou comecei...) me metendo em conversas alheias! Gente... que coisa louca! Terminei ficando AMIGA de verdade de pessoas que não conhecia, não conhecia mesmo! Não vou entrar em detalhes, porque vocês vão achar que eu sou maluca, e parar de ler isso aqui. Mas não vou esconder que telefonemas internacionais fazem um bem danado à saúde física e emocional! (Captou, mocinha????)

O "acontecimento" mais recente foi ser encontrada por uma amiga de... digamos, outra década, que não está medindo esforços para um reencontro "ao vivo"! E eu estou adorando!!!

Voltando ao mundo real... já comentei aqui as amizades que ganhei por conta da greve, e de meu envolvimento com o projeto "Memória do Rádio Grapiúna". Na viagem ao Rio para o Intercom, mais uma serendipity... Três desajustadas no meio de uma galera louca que saia à noite e dormia duarante o dia, se viram quase que forçadas a estar juntas! Abençoada viagem!!! Tudo o que aconteceu naquela semana maravilhosa na Cidade Maravilhosa foi só o princípio do fortalecimento de amizades que não têm preço!

Tem também aqueles que sempre estiveram aqui. Amizades que permanecem intactas, ou melhor, vão se sedimentando com o passar do tempo. São alimentadas por pequenos gestos (mentira, grandes gestos! Gestos de amor sempre são grandes!) e dão força pra levarmos a vida adiante!

Ah, a última etapa se refere a esse blog! Comecei a escrever depois de ler o de um amigo... outro amigo leu o meu e escreveu um também... e nessa coisa vamos lendo os comments uns dos outros.. e vão se chegando mais amigos! Uns têm nome, outros preferem se esconder... mas não importa! Os nós dessa rede estão sendo dados e quem trança sabe bem o que faz!

O lindo de tudo isso é que sinto as "serendipities" acontecendo a todo instante... Thanks God!!!

Eu sei que num "balanço" não existem apenas "entradas"... mas me recuso a comentar as "saídas". Foram poucas, mas existiram. Pessoas que entenderam mal ou foram mal entendidas... que decidirar "ir embora" ou que eu decidi que deviam ir da minha vida. Ainda bem que foram poucas.

O saldo do meu balanço é mais do que positivo! Termino o ano com o coração leve, e ao mesmo tempo cheio!

Que 2006 não me traia!

(Ouvindo: "Honestly" - Stryper)

7 comentários:

Leandro disse...

Que delícia te ler. Te conhecer de longe, mas tão íntima. Legal saber que você é multi-facetada, multi-mídia, você é muito mais.

Sinto-me honrrado de verdade por já fazer parte da sua vida - pelo menos nas coisas boas da sua retrospectiva - mesmo tendo te conhecido a tão pouco tempo e de maneira tão improvável.

O que importa é que você tá feliz e com boas expectativas. Então, 2006 não vai te trair. Só é traído quem quer. Se somos traídos é porque não soubemos escolher nossos pares. O, então, porque de alguma forma traímos antes nossos pares ou a nós mesmos.

Abraço apertado!

Eliane Neves disse...

Será que preciso dizer para quem não tem o privilégio de conviver com esta pessoa, que é uma festa cada dia ao seu lado?! Sinceramente, você amiga foi um dos achados de minha vida este ano! E que bom saber da reciprocidade...
Espero que em 2006 tenhamos muito mais para "aprontar", e espero também mais motivos para comemorar. Por isso: continue escrevendo (captou a mensagem?). Te amo.

rmfc disse...

Bel,

Não tive ainda a chance de te conhecer bem, mas com esse seu balanço pude perceber o quanto da valor as pessoas e as coisas boas que te aconteceram na vida. Parabéns e feliz 2006. Que o ano que daki a poucas horas se anuncia te traga muitas entradas de pessoas e de vivencias legais.
Que vc possa sempre ser melhor a cada dia!
Bjos!

P.S.: onde vamos fazer o nosso 6 maos? alguma sugestão? blogger, blig, webblogger (terra) tem do uol tb? qual vcs tem maior facilidade?
me manda um e-mail rmfc1981@gmail.com

aninhavalenca disse...

Você, sempre supreendente! Aquela "caixinha de surpresas" que a gente adorar ver abrir: E que sempre tem coisas maravilhosas a nos mostrar, e mais ainda a nos ensinar! Sem ser metida, e já sendo, fiquei feliz em sentir que tb faço parte dessa sua retrospectiva, e pode apostar que em 2006, com certeza meu espaço será bem mais significativo, estarei me esforçando para isso; Não por vaidade ou querendo ocupar espaços de outros já existentes e com cadeira cativa no seu coração, mas me mostrando pra você, e te dando a oportunidade de me conhecer melhor, de trilharmos mais próximas caminhos até então perdidos no tempo. Culpa minha, eu sei, fui negligênte com muitas amizades, e você foi uma delas. Mas, estou aqui para recuperar o "tempo perdido", se me for dado este privilégio de fazer parte dessa sua "legião de fãs"(rs)! Saiba que estarei sempre ao seu lado, e do seu lado! Você é muito, muito especial! Amo você amiga, com a pureza de uma fraternidade que quase sempre me comove! Seja e esteja sempre muito Feliz! Beijão. Aninha

regina disse...

obrigada por vc fazer parte tao especial, da mha vida e da de meus filhos.
te amo de verdade e quero q estejamos sempre juntas, seja qual for a situaçao.te amo demais, bel.

Rebeca ( a outra Bel) disse...

Uêba!!! Tb faço parte da história dela...e estou registrada no blog!!! Tia, vc foi uma professora exemplar, tanto que guardo minha flauta até hoje de lembrança daqueles bons tempos de Recife...tempos em que dava saudade daqui da Bahia, por eu não ter tantos amigos ali (apenas os vizinhos do prédio em que eu morava). Naquela época, vc era apenas minha professora...ainda mais pela diferença de idade, não tinha como ser amigas, nossos papos seriam totalmente diferentes... Eu uma guria e vc uma mulher. Eu brincava de boneca e vc... sei lá de que!!! Mas graças a Deus, o qual servimos, hoje pudemos resgatar um pouco da nossa história e vivência de "professora e aluna", embora não seja mais de música, mas da vida!!! Vc é muito mais madura que eu e tem me ajudado bastante com seus conselhos "curtos, grossos e diretos" mesmo!!! Além disso, Deus ajudou mais ainda nos fazendo agora amigas... Embora a diferença da idade ainda continue (vixe, esquece isso!!!) Hoje estamos próximas de novo, só que aqui na Bahia e ainda continuo sendo sua "sobrinha" e vc uma das minhas "tias" prediletas!!! E mais do que isso... agora uma amiga pra lá de especial!!! E mesmo eu com 60 anos e vc com ... (não vou nem dizer...) seremos sempre amigas e continuarei te chamando sempre de tia!!! Obrigada por existir e principalmente por eu fazer parte da sua história de vida e vice-versa!!! Te amo.

J Lívio disse...

Menina...li que nao despreguei os olhos da tela. Muito bom esse seu balanco. Vc ta indo bem...e estamos aqui pra fazer parte da "tranca" (faltou o cedilha ai!! hehehe).