12.3.06

Chove...

"Se um dia eu pudesse ver
Meu passado inteiro,
E fizesse parar de chover
Nos primeiros erros...
Meu corpo viraria sol,
Minha mente viraria sol...
Mas só chove e chove...
Chove e chove..."
Capital Inicial

Mais de 13 horas de chuva... trovões e relâmpagos sem trégua, numa quantidade e intensidade que nunca vi antes, apesar das famosas tempestades de verão dos trópicos. Liguei o PC há pouco, quando percebi que ficou só a chuva, ou que diminuíram os trovões (acabou de vir mais uma série agora!)

"São as águas de março fechando o verão..." embora a "promessa de vida no meu coração" esteja meio desconsolada. Tá, hoje tô down mesmo. Assumo e não quero consolo. Triste. Chorosa. Coração derretendo como o barranco aqui do fundo de casa, que se desfaz com a chuva.

Perdi ontem minha companheira. Uma quedinha boba, besta mesmo. Menos de 20 cm. Mas a pancada foi fatal, acho que o local da pancada é que foi o grande problema. Não, não deu pra levá-la ao hospital. Além de ser muito longe, o plano de saúde dela não cobre acidentes dessa natureza. Pesquisei na net sobre o assunto... pra chegar à conclusão de que não há cura, o famigerado E18 é conhecido por muita gente.

O jeito é aceitar a realidade... e, por hoje, chorar minha dor. Me sinto nua, desprotegida, sem norte... Não me concebo sem minha câmera fotográfica!!! Já senti isso antes, mas foi diferente. Dessa fez ainda é acrescido de um sentimento de culpa, afinal, ela caiu DA MINHA MÃO. E ainda bem, porque quem sabe o que eu estaria sentindo se tivesse sido da mão de outra pessoa? Pode ser que não cobrasse literalmente, mas por dentro iria ficar um sentimento ruim... como o que estou sentindo por mim, agora.

Então, pessoas, compreendam minhas lágrimas. E se alguém puder fazer alguma coisa... tô aceitando.

Bom domingo pra vocês... aqui só chove e chove... chove, chove...


Nenhum comentário: