30.4.06

As tais semelhanças...

Quarta feira fui ao cinema, como de costume. Evito falar aqui dos filmes que assisti, pra não arrumar encrenca, afinal de contas, críticas nunca unem opiniões... E ultimamente não estou muito a fim de discussões...

Mas o que vou dizer aqui não vai ofender ninguém, é só uma constatação: "Não há nada de novo sob o sol..." e isso quem dizia era Saló, aquele mesmo que sabia das coisas.)


O programa foi "Johnny & June", a história da dupla de música country americana. Quem me conhece sabe que, cinéfila como eu sou, pra dizer que não gostei de um filme... precisa ser mesmo muuuuito ruim. E não vou dizer que não gostei desse, não... só que saí do cinema com a sensação de que já tinha assistido antes! Desde as primeiras cenas, dois meninos ouvindo rádio numa fazenda paupérrima... dois irmãos muito amigos, um muito bom e outro questionador e sempre visto pelo pai como a ovelha negra... um acidente com uma serra elétrica que tragicamente tira a vida do irmão bonzinho... o outro se sentindo culpado... Quem se lembra de outro filme que começa assim???

Palmas pra quem disse "Dois filhos de Francisco"! E quem disse que as semelhanças acabam na infância? Não vou estragar o clima de quem não assistiu, contando o filme todo, mas... é muito igual. É como se os roteiristas tivessem combinado tudo, e trocado somente os nomes e as situações peculiares de cada dupla. Mas a luta pela sobrevivência, e o sucesso ser mostrado apenas nos últimos segundos do filme... dão o toque final.

Assisti os dois sem esperar demais, e tive o que esperava. Diversão light pra noites-sem-o-que-fazer. Mas lucrei conhecer a história da dupla country, e o charme de Joaquim Phoenix com aquela cicatriz no lábio... e Reese Whiterspoon "legalmente morena" cantando com uma vozinha estranha... que depois dá pra ver que ficou bem parecida com a de June Carter.

Ah, outra coisa legal foi ver que eles ficaram juntos até 2003, quando a morte os separou (só por um pouquinho, ele morreu 4 meses depois dela!) mesmo sem terem se casado "na igreja". ;)

Up date: A grande diferença fica por conta da figura paterna... nos filhos de Francisco, ele era o maior incentivador. O pai de Johnny Cash... abafa! Que miséria era aquela???? Desperta o que há de pior em cada um de nós!

Nenhum comentário: