13.5.06

O "relatório"... e o amor de Deus por mim!!!


Clique para ampliar
Quero começar o post copiando o e-mail que recebi de Iara ontem, e diz bem o que eu experimentei.

“Bel, uma certa feita eu li um texto de Jabor com o seguinte titulo: “NOSSOS DIAS MELHORES NUNCA VIRÃO?” E pude analisar o quanto esperamos isso, de alguma forma, e era justamente bem próximo ao meu aniversario. Aí chegou o dia do meu niver, sabe um dia que vc ñ espera nada e que pra vc ñ valia de nada? Era assim pra mim.... eu estava passando pelo deserto, e acredite ou ñ foi o melhor aniversario que já tive em toda a minha vida... por ñ esperar nada e ñ querer nada ele se tornou mais do que especial...
Aí vem uma pergunta... e pq foi bom??? Teve muita festa??? Ganhou muitos presentes???
NÃOOOOOOOOOOOO!!!!!!
Foi justamente o aniversario q recebi menos parabéns e “nenhum” presente. Eu trabalhei o dia todo e no fim do expediente sair um pouco com meus colegas e simplesmente fui pra casa. Quando chequei em casa, lá estavam as minhas filhas com um monte de folha riscada e
cantando parabéns pra mim... Eu choro só de recordar... Sabe dois anjos mandados de presente pra mim? Era assim! E naquele momento eu fui a mulher mais feliz do mundo.... foi simples e mágico, e levei o lanche do café, tomamos café juntas e recebi um abraço da minha mãe que era a minha vizinha-amiga....
Sabe nega, eu ñ sei como ta sendo ou como ainda vai ser o seu niver... mais acredite q ele vai ser o melhor!!!!!!!
Esperar na nosso própria vida é uma grande decepção, esperar das pessoas então! Mais esperar e confiar em DEUS é o mistério e o segredo da felicidade verdadeira...
Nega, eu só queria mesmo era poder te abraçar e dizer olhando pra vc: FELIZ ANIVERSÁRIO AMIGA!!!!.... com os olhos mostramos tudo só em ta perto, mais como ñ posso ter essa oportunidade hj, quero te desejar isso em palavra mesmo...
BEL... FELIZ NIVER!!!!!! Q nosso PAI esteja te cercando de benção....
BJÃO NEGUINHA!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!"


Eu estava assim. Passando também por um deserto. Desejando que o aniversário tivesse sido em outra época, pra não ter que me lembrar de coisas ruins que estavam acontecendo exatamente perto dele. Pensava: por que tem que acontecer coisas tristes perto de datas especiais? Assim, todos os anos, nas ocasiões de comemorar, as lembranças ruins vêm... embaçando o brilho que deveria existir. Já é assim no Natal... e tem que ser também no meu aniversário???

Lembrei também de amigos que acreditam no chamado “inferno astral”, que, segundo dizem, acontece um mês antes do aniversário, onde tudo dá errado. Eu estava quase começando a acreditar que isso existia. Só tristeza, só lágrimas... minha vida desmoronando, pedacinhos desmontando sem qualquer possibilidade de que eu pudesse segura-los com minhas mãos e reverter a situação. E iam de coisas seríssimas, decisões de uma vida toda.. a coisas que perturbam, apesar de serem relativamente pequenas, como: a “morte” do meu HD, o controle do DVD “derreteu”, o chuveiro pifou... (só banho frio... bem na hora que começa a esfriar!) Dá pra entender?

Pois então, em meio a essa situação difícil, que vem se arrastando há muitos meses, eu me via absolutamente sem clima pra nada de festa, comemorar o que? E isso que eu estava vivendo era vida??? Não nego, houve momentos em que me zanguei com Deus. Olhava no espelho e perguntava: É essa a vida que o Senhor tem pra mim???

Mas esta semana que passou foi decisiva, em muitos aspectos. Foi o momento da virada, foi a hora de Deus agir, foi algo marcado no time code do céu. Foi o start de uma vida nova, apesar de.

Eu não esperava nada desse aniversário. Não preparei festa, desestimulei quem quis preparar... as duas únicas coisas que aceitei, foi o almoço na casa de Sônia e a saída à noite com “minha thurma”. MAS... Vou dizer a vocês... foi “festa” de uma meia-noite à outra!!! O início eu já contei aqui. E o dia foi se desenrolando como um presente muito lindo, vindo de Deus. Fui dormir às 2 da manhã... e acordei Às 6, com o telefone tocando... e ele não parou, literalmente, até às 11:15h quando eu fui deitar um pouquinho, porque não iria aguentar o dia sem dormir nem que fosse meia hora. Comecei a responder os scraps do orkut à medida em que chegavam, pra evitar o ctrl v / ctrl c que eu odeio. E assim, passei parte da manhã com o telefone ou o celular no ouvido, na frente do pc, enquanto Luiza fazia minhas unhas. Pintei de vermelho, óbvio.

As ligações são um capítulo à parte... a maior parte das pessoas que ligou, não acessa a net... e não vai saber o quanto foi importante. Na verdade não foram centenas de pessoas... mas foram centenas de minutos!!!!

SMS’s são outro tipo de bênção dos céus! O coolSMS trabalhou legal durante o dia de ontem... e tive que esvaziar as caixas dos 2 celulares mais de uma vez, morrendo de pena de apagar coisas tão lindas!!!

E-mails... nem consegui responder todos, ainda, assim como os scraps do orkut, apesar de todo tempo que passei fazendo isso.

O almoço... ah, foi muuuuuito bom!!!! Acho que todo mundo já sabe que eu adoro comida bahiana, caruru e vatapá, então... Ai, fico sem fala só de pensar! O convite de ontem foi de hora marcada, marcadíssima: “Chegue meio-dia, porque 1 h eu tenho que voltar pro trabalho, hoje é sexta feira!” Tá, eu chego... e quando deu meio dia, o celular mostrou a mensagem: “Vcs vão chegar pro jantar?” Eu mereço! Chegamos 12:15, e a cambada já tinha começado a almoçar, acreditam??? Eu até tirei foto das bocas sujas de dendê... hilário! Elas até tinham cantado parabéns... sem a minha presença!!!

Mas chegamos, e fomos logo comer também... percebi que estavam esperando outras pessoas (eu não sabia), mas se a aniversariante não foi esperada, quem mais teria que ser? Quando os últimos chegaram, os primeiros já estavam saindo. Consegui fazer uma foto com uma parte da turma!!! Foi papo gostoso demais, além da comida que estava divina!!! Muuuita risada, muito beijo e muito abraço... eu adoro isso!

À tarde, tinha outra dupla combinada pra vir aqui em casa... e ligaram, dizendo que aconteceu não-sei-o-quê e não viriam mais. Fui deitar um pouquinho, chateada... afinal de contas, fazem o escândalo que vêm... reclamam no blog e tudo... e não aparecem??? Pois mal eu tinha me retado... elas aparecem na porta, cantando parabéns, com bolo, salgados, coca, sobremesa, flores e presentes!!! Eu mereço isso??? Regi e Beca, vcs são demais!!! Aí foi só resenha! Risadas demais, fomos ao “comércio”, pra comprar uma sandália (meu presente pra mim) e essas duas foram só mico!!! O pessoal da loja de festas, que o diga!

Daí foi emendando pra Itabuna, (um barzinho que não vou dizer o nome, porque vou “meter o pau”!), levando o bolo, que não foi partido, apesar de fazermos pose e eu soprar as velinhas (lindas!) em casa. O lugar é super legal, ambiente muito bom, serviço dez, mas a comida... argh!!! Péssima!!! Quem pediu codorna... se lascou! Catado... se lascou! Sei-lá-mais-o-quê... se lascou! A cigana já tinha avisado, né??? kkkkkkkkkkkkk

E hilário foi na hora de acender as velinhas... o ventilador não deixava o isqueiro do garçon fazer o seu papel... e ainda tinha alguém soprando... “pra atiçar a brasa da vela”!!! Vocês não podem imaginar o quanto sorrimos! E foram mais de 200 fotos... registrando tudo, cada detalhe! (Depois eu falo disso!)

Bom, outro capítulo pertence aos presentes. É público e notório que em niver infantil ninguém vai sem presente. E quanto menor a criança, melhor tem que ser o dito cujo. Mas depois de uma certa idade... a gente para de fazer bolo, de soprar velinhas e... de ganhar presente também, lógico. Passam a ser “lembrancinhas”... e em muitos casos, o já tradicional “você sabe como estão as coisas...” acompanhado de um cartão. E depois do e-mail, do orkut... aí é que o costume do presente foi pro beleléu mesmo.

E foi por isso mesmo – retorno ao início do post – por não esperar nada... que o gosto foi melhor, em ganhar tanta coisa! Roupas, sapato, perfume, batom, livro, flores, creminho cheiroso, sabonetes e outras coisas... além do new look e das unhas... afff!!! Bom demais! Mas na categoria “melhor presente”... the oscar goes to... Allan por “Chico Buarque – Bastidores”, DVD com retrospectiva da produção teatral musicada por “ele”. Delícia!!!!!!!!! Não esperava nada disso... e Deus me deu a alegria de passar o dia inteiro sendo agraciada com tanto carinho!

Bom, volto agora à história das fotos. Por uma fatalidade (prefiro encarar assim), quase todas as fotos da noite simplesmente “sumiram” da minha câmera. Sobraram só 17, e eu só estou em uma delas!!! Bom, uma coisa é fato: eu jamais vou esquecer esse dia, nem as coisas que aconteceram nele. A bondade de Deus, o carinho dos amigos, todas as demonstrações de amor, estão gravadas a fogo no meu coração. E, por mais que eu valorize as imagens... eu vivi tudo isso, e isso é o que importa!

Bom, vou publicar logo isso, que ainda tenho que escrever sobre o dia das mães... ai ai ai (curuja véia não tem pai!)

Desculpem o tamanho, posts gigantes de vez em quando acontecem!!!

Nenhum comentário: