16.6.06

Pra matar a saudade

Alguém me disse que saudade é "ilusão... idiótica". Eu não acho. Pra mim é mais do que real. Pode até ser idiótica... mas é real. E dói. Saudade de um tempo, de um lugar, de alguém...
Saudade dói. E não passa. Saudade só se mata.

Bom, mas no caso, a saudade que me proponho a matar é do meu blog como era antes!
Era essa a surpresa que falei há uns posts atrás. Não queria mudar aqui antes de disponibilizar o blog tal como era antes em outro lugar. Não acho justo ficar de "cara nova" e simplesmente esquecer o que passou.

Valorizo a história, o passado, a memória. Discordo de quem destrói fotografias pra esquecer de coisas ou pessoas que marcaram uma época. Se algo foi vivido... bom ou ruim, não deve ser ignorado nem esquecido. Se foi bom, deve ser lembrado com carinho, por trazer boas recordações. Se não foi bom, deve ser lembrado como aprendizado, pra evitar que a situação se repita.

O template do blog com a foto das minhas mãos no teclado do PC foi fruto de um desejo muito grande de ter algo bem meu, com a minha cara, aqui. E foi a primeira experiência de Line como web designer, e experiência de sucesso!

Desejei mais uma vez uma decoração nova pra minha casa virtual, por vários motivos. Não por desgostar da antiga, muito pelo contrário. Eu adorava aquela foto, aquele jeitinho de ser do "Deixo Ler". Mas... ver as alianças em minha mão esquerda estava me machucando. Uma estava lá há quase 20 anos, a outra a quase 10. Tirei as duas há pouco tempo, e demorei de acostumar sem a pressão nos meus dedos. Achei que se usasse um anel no lugar voltaria a sentir a pressão costumeira e sentiria tudo normal de novo. Me enganei. A pressão não era igual, jamais seria igual.

Percebi que seria melhor enfrentar e acostumar com a ausência dela. O dedo anular está marcado, mais de 3 meses sem aliança e a marca continua lá. Um pouco menos do que no início, mas ainda está lá. Meu coração, minha vida, também estão marcados. De maneira indelével. Impossível apagar. Impossível esquecer.

Muita coisa boa, boas lembranças que trazem um riso instantâneo. E outras lembranças que trazem lágrimas, mas que me dizem que preciso aprender com elas. Assim também são as lembranças do que escrevi aqui. E para transportar pra lá, tive que ler tudo... recordar situações e sentimentos que vivi. Foi bom, muito bom. Ainda não terminei de arrumar a casa "lá", mas já estou disponibilizando... já tem mais ou menos metade dos posts, e é até uma oportunidade pra quem não leu no tempo em que foram escritos, ler agora. Se quiserem... eu deixo! ;)

Não transportei os comments, é coisa demais. Então, mesmo quem já leu, se quiser reler e recomentar... fique à vontade! Também não transportei as fotos, embora saiba que são parte importantíssima de minhas postagens. Espero ainda ter condições de fazer isso, mas não prometo nada.

Eu matei um pouco da saudade... e ofereço a vocês a oportunidade também. É só clicar aqui. Enjoy it!

Nenhum comentário: