24.7.06

Segredos

O livro aberto que pensei um dia ser, ou o blog aberto que me disseram ontem... hoje sei que não sou.

Percebo em mim tanta coisa que simplesmente desejo manter aqui bem dentro, e aceito o que me disseram um dia e não acreditei: "todo mundo tem segredos".

Coisas tão boas, que tenho medo de repartir, e coisas tão escabrosas que não posso nem adimitir. (Ah, peguei pesado, escabrosas é demais, digamos, não muito bonitas.)

Mas meus segredos me dizem simplesmente que sou humana, que não sou perfeita, apesar da caminhada de tantos anos.

Dizem que meus sonhos nem sempre podem ser compartilhados com todo mundo, ou com ninguém.

Dizem que eu tenho que olhar mais pra mim, pra dentro, com paciência, com carinho e amor por mim mesma. Com complacência, mais do que sempre olhei.

Dizem que não preciso ter medo de desejar, de querer, de sonhar... e de pedir.

E me mostram que é bom ter segredos. E ignorar a curiosidade alheia, segurar a língua - e as mãos - e continuar guardando todos eles... até o dia em que eles criarem asas e se transformarem em borboletas que vão voar e colorir meu céu!

Nenhum comentário: