13.8.06

Sorria, você está na Bahia, meu rei!

Guiga e Karina, Mari, Tammy, eu, Marta, Lore, Márcia e João, Ariana e Bruno

Pois é... "Salvador, meu amor... Bahia!" (Lembrei da abertura da TV Aratu em milnovecentosebolinha...)

Eu sabia que ia ser bom... mas tá superando as expectativas. A viagem de Itajuípe pra cá foi tranquila e divertida, apesar de Duca insistir em pisar fundo... Até tirei fotos do velocímetro... marcando até 170 Km/h! (Pena foi que fiz uma burrada e apaguei algumas fotos, inclusive esta! blargh!)

A noite aconteceu o encontro dos Guerra, e apesar de faltarem os "novos primos" encontrados no orkut, foi muuuito bom! Fomos à churrascaria Prazeres da Carne (chiquetérrima!). Cheguei lá com Marta, e encontramos João, Márcia e Lore. Já eram quase 10 da noite... E até chegarem Tammy e Peu, Guiga, Karina e Mari... quase 11. Ariana e Bruno quase não chegam! E eu que pensava que os Silveira é que eram devagar!!! (desculpem, tive que fazer a piadinha!!!)

Muita risada, of course! Muito papo, notícias que precisavam ser dadas... afinal de contas, mesmo morando na mesma cidade, eles pouco se encontram. E eu, então... ai ai... Quem casou, quem descasou, quem passou no vestibular, quem se formou, quem brigou, (essa parte foi demais...), quem voltou, quem tá de dieta... enfim... news!

A noite foi especial! Pelo menos pra mim! Marcou minha iniciação na comida japonesa crua! Nunca tive vontade de comer sushi, salmão e etc. Mas como estou numa fase experimental de vida... aproveitei a experiência de Márcia, que se dispôs a ter paciência e me ensinar... e fundei dentro! Pelo menos, a chinesa já me tinha feito ter tranquilidade com os hashis... A tal da erva forte, que segundo ela dava uma sensação... quase que um orgasmo... Não mexeu tanto assim! Não vou dizer que não gostei, mas... comida japonesa crua não será jamais a minha preferida! (Porque eu até que adoooro um Tepan de filé...)

Saímos da churrascaria pra uma festa temática "Nave no cinema", onde Ramon ia ser DJ. No convite: venha vestido de seu personagem preferido do cinema... Hehehe claro que ignoramos essa parte! Fui com Marta, e não ficamos muito, era mesmo só pra dançar, (já viu que não é pra mim!) e ficamos na área externa, tomando o ventinho do mar do Rio Vermelho, bem no point do acarajé de Dinha (mas sem comer, afinal, tínhamos saído de um rodízio de carne!) Bem, papo nunca é demais, e quando mulher se encontra... sai de baixo! Ficamos lá até umas 2 da madruga... e em casa ainda teve sessão corujão! Resumo da ópera: dormimos das 3h às 6h... o relógio biológico não colaborou!

Hoje pela manhã fomos caminhar no Parque da CidadeDelícia de lugar... Olha que não sou muito fã de mato... mas só de saber que é um mato urbano... deu pra gostar mais! E não fomos caminhar como os esportistas que fizeram a trilha de descoberta da natureza. Estávamos mesmo foi passeando! Olhando as coisas, fotografando...Tomando água de côco...

De lá, fomos fazer compras na Perini. Na minha lembrança, Perini era só uma sorveteria na Barra (maravilhosa!), que me trazia lembranças da adolescência. Mas hoje... uau! Que lugar! Uma super rotisserie, um mercado chique, sei lá o que era aquilo! Tinha de tudo: vinhos, queijos cujos nomes nunca nem ouvi falar, "coisas secas" (tipo damasco e graviola cristalizados - decidi que vou mudar de ramo, vendo graviola in natura por R$ 1,80 o Kg e a cristalizada custa R$ 30,00!!), importados de todo tipo, salgadinhos com uma cara ótima e muito mais. Tomei um Ice café, frozzen fantástico, com chantilly... Gente... que loucura, viu? Desejei tirar a câmera da capa pra fotografar... mas não dava pra pagar esse super mico. Resta só a descrição.

Almoçamos um peixe ótimo que Angélica deixou pronto... e era hora de dormir, mas tô aqui... Mais tarde vamos ver o por-do-sol na marina e depois um cineminha no MAM. Tá pouco? Tô adorando minhas férias!!!

As fotos do por-do-sol certamente virão amanhã. (Hehehehe... dessa vez eu lembrei de trazer o cabo da câmera e CDs virgens pra descarregar logo as fotos!)

UPDATE: Final de tarde na marina do Solar do Unhão . O céu não estava nos seus melhores dias, mas ainda assim valeu. Meu Deeeeeeus!!! Que lugar é aquele!!!
Vou tentar colocar as fotos num slideshow, porque estão demais!

Fomos ver uma exposição de fotos, "O Brasil de Pierre Verger", maravilhosa. Fotos das décadas de 40, 50, 60 e 70... Abordando assuntos como a procissão de Bom Jesus dos Navegantes, aqui em Salvador, o carnaval de Recife, o Circo Nerino (adorei esse ensaio...), a romaria a Bom Jesus da Lapa, o candomblé... e a característica marcante dele é o "olhar indiscreto". As pessoas eram fotografadas sem posar, as cenas eram capturadas no momento, sem planejamento. Nas do carnalval de Recife, na década de 50, tinha um homem dançando frevo com um guarda chuva enorme, preto... acho que naquela época ainda não existiam as sombrinhas pequenas e coloridas, pois todas as sombrinhas eram grandes, e como se fossem comuns.

Depois de apreciarmos a exposição e curtirmos o por-do-sol, assitimos a "Árido Movie", filme Nacional no cinema do Museu de Arte Moderna. Sabe o filme que prende até o fim? Prende, cativa... e nos últimos 3 minutos esculhamba com tudo? Blargh! Que coisa, viu? Fim absolutamente non sense! Não me arrependo de ter ido, mas sei que eu daria um final melhor naquele roteiro. E quanto errinho de continuidade... primários mesmo. Mas tudo bem, o filme ganhou prêmio de "Baixo Orçamento" do ministério da Cultura! (Baixo Orçamente = 750 mil). Tá certo...

Tô caindo de sono... Té mais, pessoas!

OBS - todos os links de fotos, estavam abrindo 1.673.490 pop ups! Sorry!

Nenhum comentário: