4.8.06

Vozes do além (post gigante, já tô avisando! Se tem preguiça de ler, o "x" tá aí bem do ladinho, em cima, pode fechar sem pena!)

Acho que quem frequenta este espaço sabe que eu trabalhei durante esse último ano num projeto de pesquisa, o "Memória do Rádio Grapiúna". (O tal relatório que me consumiu o juízo...) Este projeto é um resgate da história de 6 emissoras de rádio de Ilhéus e Itabuna, baseado no método da História Oral. Nós fizemos o levantamento de pessoas que poderiam dar informações sobre as emissoras, colhemos depoimentos, trascrevemos e a partir desses dados, redigimos um artigo científico que depois irá fazer parte de um livro que será publicado pela UESC. Nessa fase de pesquisa e entrevistas, conversei com vários radialistas, tanto das antigas como de agora. Nos de priscas eras, apesar de trazerem no corpo as marcas do tempo, ainda pude perceber que as vozes são especiais. Tem algo que as torna diferentes... Voz de rádio...

No método de entrevista semi-estruturada, onde temos uma pauta de perguntas, mas deixamos a conversa fluir de maneira tranquila, indo muitas vezes para outro lado, que não o planejado, cheguei a perguntar se eles já tiveram problemas com fãs que se apaixonaram pela voz que saía da caixinha mágica (o rádio) e causaram problemas a eles. O interessante é que. na maioria das vezes, as vozes dos radialistas são imponentes, vibrantes, fortes... enquanto a figura humana não tem necessariamente estas características. Sei que todo mundo já ouiviu contar alguma história desse tipo... a mocinha se apaixona por uma voz de veludo, desenha na mente um galã... mas na hora de conhecer, encontra o dono da voz completamenter diferente da imagem que enxergou em seus pensamentos.

Ultimamente estou me sentindo essa mocinha... Calma!!! Não vão pensando bobagens!!! Aqui no blogword a gente tem a oportunidade de conhecer pessoas de uma maneira às vezes mais intensa e profunda do que ao vivo. Pelos escritos, percebemos os sentimentos, o caráter, as intenções... Pelas palavras muitas vezes diárias, nos expomos, nos abrimos, nos mostramos em nossa essência. Dizemos quem somos e a que viemos. Nos ligamos a outros na blogosfera por laços que ultrapassam o entendi mento dos não iniciados nessa nossa realidade. E esses laços passam por vários caminhos numa trama deliciosa. E-mails, recadinhos no orkut, papos no msn... vao tecendo uma rede de sentimentos cujos nós transformam meros fios em belíssimas peças de arte. As apresentações no orkut são lindas... (estive revendo algumas, que salvei num arquivo do word, quando fiz faxina nos meus scraps.) E contruímos assim relacionamentos de fato, que insisto em não chamar de virtuais.

Além desses canais, a tecnologia presente nos oferece mais um... ou dois, no mesmo aparelho. As SMS (os torpedos) e as conversas ao celular. Depois de muito contato por escrito, terminamos assim, meio que de surpresa, recebendo uma ligação (ou fazendo uma ligação) pra esses nossos amigos que nunca vimos mas que são tão presentes em nossa vida. Alguns blogueiros expõem sua imagem - e a de familiares e amigos - sem pena, sem medo de ser feliz. Outros já se colocam de maneira mais reservada, por motivos vários, e escolhem não se mostrar no monitor do PC. E dessa forma, de alguns conhecemos além do interior, a imagem externa. De outros, fica a curiosidade de saber que rosto tem aquela pessoa que está tão presente em nosso dia-a-dia.

Recentemente tive algumas experiências muito interessantes. Já havia conversado com o Sérgio pelo telefone várias vezes. Só que no blog dele, apesar de se chamar Retrato em Branco e Preto, não tem NENHUM retrato da criatura! E no msn as fotos são assim... como direi... nada reveladoras. Nunca perguntei a ele o motivo, nunca pedi pra ver uma foto... mas a curiosidade estava aqui. (EU ASSUMOOOOOO!!! Sou a pessoa mais curiosa do mundo, se alguém quiser tomar meu lugar, vai ter briga!!!) Final de semana passado, a Jady foi pro Festival de Inverno em Garanhuns, e marcou encontro lá com o Sérgio e com a Ana. Problema nenhum em reconhecer a Ana, né? Mas... e o Sérgio, que ela também nunca tinha visto? Bom, mas essa é história que ela tem que contar, não eu. Resumo da ópera: A Jady publicou uma foto do Sérgio, daquelas que dá pra ver direitinho, sem medo de errar! (mate sua curiosidade AQUI!) Aí, as duas que adoram conversar miolo de pote... comentaram: "Mulher... a voz do Sérgio não combina coma a 'cara' dele... - Também achei... " e outros comentários do gênero.

Tá. Alguns dias depois... as mesmas duas, levemente desocupadas... uma esperando uma audiência numa questão trabalhista e outra esperando o dotô pra mostrar exames... vem um torpedo: "O que fazer sozinha esperando uma audiência?" A resposta vai numa ligação: "Ligar pra uma amiga!" Ah, eu tive que rir!!! Liguei pra Jady na hora que li a mensagem, afinal de contas eu também estava entediada naquela espera sem fim. Frustração! Ouvi em 3 segundos (registrados no meu contador): "Depois falo contigo, tchau!" Imaginei que tinha chegado a hora da audiência dela... e fiquei de cá, torcendo pra dar tudo certo.

Um tempinho depois, a preá (piadinha e carinho particular) retorna a ligação. Não tive como não soltar: "Essa voz não combina contigo!" E foi uma risada só!!! Sabe o que é NADA A VER??? Não reconheci a mulher resolvidíssima, e sem papas na língua que conheci no Between Us, no orkut, nos e-mails e no msn. Que voz doce, de menininha bem comportada!!! Me senti mesmo a mocinha que ouve rádio ou que lê fotonovela... Só que a resposta dela foi a mesma: "A tua também!!!" (Nem imagino o que ela esperava...) Mas o fato é que descobrimos que nossas vozes não são nossas!!! (Devem ser vozes do além...) Muitas risadas depois... Só posso dizer que A-DO-REI falar com ela, certamente falarei muito mais (Será que a Clic Soluções não pode funcionar como o Banco do Brasil, não?) e aos poucos vou me acostumar e colar a voz na imagem dela... assim como estou colando a imagem do Sérgio na voz dele.

Bem, contei essas duas histórias aqui, porque foram as mais recentes, mas outras vozes também me desarrumaram, quando ouvi da primeira vez, como a de Georgia que hoje já está perfeitamente coladinha na foto, ou a de Rosana, que continua esperando outros papos pra ficar em ordem, mas parece que o encontro ao vivo vai ser antes da minha colagem! Só preciso dizer que nem sempre isso acontece. Outras vozes se encaixaram perfeitamente em suas imagens... Como a de Rodrigo, Amanda e Lu.

Enfim... confesso: Tenho adorado ouvir essas vozes do além... Me trazem alegria e carinho com a certeza de sua companhia mesmo em horas que seja só pra fazer inveja: "Tô na praia..." (Já ouvi... e já falei!)


Mr. Blogger não quer me deixar colocar a foto... :(

Nenhum comentário: