29.11.06

Agosto, 2006 - Amizade A Gosto

Conforme vai chegando o final do ano, a gente vai fazendo um balanço dos meses que passaram, verificando o saldo... Visualizamos algumas perdas, muitas despesas, e assuntos a descoberto. Mas, na minha contabilidade, já disse e repeti, acredito que 2006 foi um dos melhores anos da minha vida. Muitos ganhos, muitas receitas, momentos que farão parte do meu patrimônio emocional para sempre.

Um desses momentos foi quando a baianíssima Bel resolveu visitar o Rio, em agosto. Durante a sua estada na Cidade Maravilhosa, surgiram muitos contratempos e tempos-contra. Foi uma chuvarada só, daquelas históricas mesmo. Façamos uma pequena retrô:

- Enquanto eu e o Sr. Diet Analfa planejávamos tudo que iríamos fazer com a Belzinha (de visita ao Cristo Redentor à balada em Padre Miguel - como podem ver, apenas eventos de cunho religioso, rsrs), corria a contagem regressiva no Orkut. Falta dez dias... nove... oito... sete... Uma semana, e tudo estava perfeito. O Sol carioca brilhava com toda a força no céu. Promessas de que a mulher voltaria preta e sambando para a Bahia.

- Chega o grande dia, e o nosso amigo Rodrigo César vai buscar a Bel no aeroporto. Que vergonha! Desencontro total! Além de esperar um monte, a pobre ainda teve de ensiná-lo, pelo celular, que ela não estava no setor de embarque, e sim no de desembarque! Rsrs...

- Bel vai para a casa de sua amiga, e é violentamente agredida pelo sanguinário Yorkshire de estimação dela. Foi nesse dia que nos conhecemos pessoalmente... apesar do seu dedo mordido, não pude deixar de soltar um Você é igualzinha na foto!, que nos rende risadas até hoje, rsrs... Meu amigo nada Diet fez uma pizza pra gente (ele mesmo fez a massa!), que corajosamente experimentamos, num gesto de amizade. Rs, brincadeiras a parte, tenho que admitir que o cara é bom mesmo nisso... Foi dez!!!

- No tempo em que esteve no Rio, Bel visitou muitos lugares, tirou várias fotos fantásticas que renderam lindos posts. Dentre os momentos em que estivemos juntas, prefiro ressaltar a noite em que ela dormiu na minha casa (ficamos conversando até altas horas, sobre tudo, como velhas amigas, que de fato éramos), o dia em que fomos ao CCBB e assistimos ao filme Clik no cinema. Ah... e não posso esquecer (não mesmo) daquele chocolate quente (blarg!) que tomamos na praia de Copa debaixo da maior chuva do ano, rsrs... Pelo menos ele me rendeu uma coisa boa: um convite para tomar um melhor em Ilhéus! Vou cobrar, hein!

Numa das vezes que me despedi da Bel, aqui no Rio, eu lhe dei um abraço daqueles que eu gosto, bem apertados. Estava realmente contente de ter conhecido esta menina. Uma mulher incrível... inteligente, sensível, forte, doce, bela, agradável, risonha, que tinha um sotaque musical, baiano e único. Por fora, Igualzinha na foto, como eu disse... Mas fiquei realmente feliz por conhecer a minha amiga e descobrir que, por dentro, ela era mais do que eu esperava. Eu disse a algumas pessoas: Puxa, amei a Bel! Adoro essa baianinha!. Algumas pessoas acham que eu amo muito rápido. Não é verdade. Já amava a Bel há muito mais tempo... Conheci a Bel muito antes, através de seus posts, que lia assiduamente, mesmo antes dela saber que eu existia. Por muitas vezes, me encantei, ri e chorei diante das palavras saídas daquelas mãozinhas, que conhecemos tão bem (lembram da foto?). Muitas vezes, pelo MSN, já havíamos conversado sobre muitas, muitas coisas. Talvez, à distância, ela me conhecesse mais do que muita gente que convive comigo todos os dias.

É por isso que eu digo, sem achar que sou precipitada: Te amo, baianinha!

Amigo é coisa pra se guardar
Do lado esquerdo do peito
Mesmo que o tempo e a distância digam não
Mesmo esquecendo a canção
(coisa de DDA)...
O que importa é ouvir a voz que vem do coração
Pois seja o que vier
Venha o que vier
Qualquer dia amigo eu volto a te encontrar...


Muitos ganhos, muitas receitas, momentos que farão parte do meu patrimônio emocional para sempre.

Amanda

Nenhum comentário: