23.11.06

Mosca tsé-tsé?



Era só o que parecia. Um sono sem tamanho, que não passava por mais que dormisse. E ainda tive que ir pra UESC, contrariando a natureza, que mandava fechar os olhos e pronto. Olhando em volta, no 27 lotado, achei que tinha passado um enxame de moscas tsé tsé: todos os que estavam sentados estavam cochilando. E até um que estava em pé também. Da série "seria trágico se não fosse cômico", porque era um tal de gente batendo a cabeça na janela, caindo no ombro alheio, quebrando o pescoço pra frente... E eu, que sabia do meu estado de semi-doença-do-sono, tava mais ligada do que os demais.

Não estou exagerando ao dizer que passei o dia todo dormindo, ontem. Exceção ao tempo em que fui à UESC pra chegar lá e não ter aula (depois que já estava no buzu de volta, receber uma ligação de que a profa tinha chegado, mas aí, já era!) e ao tempo da sessão de cinema à noite. No restante das horas... apaguei legal.

Quando percebi que tinha algo errado... verifiquei a pressão... e quase não dava pra encontrá-la. Menos de 6, e hoje, depois de obedecer à médica-amiga-irmã e comer sal, tomar banho frio e bebida quente... ainda estava 9 x 4. É uma sensação horrorosa de "indisponibilidade", a mente até funciona mas o corpo não responde... e pra um DDA isso é ainda pior. E ainda tem gente pra dizer simplisticamente que "é melhor do que pressão alta" e que "ninguém morre de pressão baixa". Será? Ás vezes tenho dúvidas, e não estou querendo morrer, muito pelo contrário. Quando fiz a consulta telefônica ontem, a Dra. me disse: "fique fria, que vc não tá com voz de 'morrente', não!" Tá. Eu ainda sou uma "semovente".

Hoje já tomei litros de café (exagero óbvio) e consegui fazer algumas das coisas que deveria, inclusive uma pesquisa in loco de duas radio-postes aqui da cidade. Muuuito interessantes... depois que arrumar o texto pro trabalho de Realidade Regional, divido aqui com vocês. Mas garanto que foi uma experiência enriquecedora.

Agora vou ali dormir um pouquinho... até chegar a hora de sair de novo. Ainda tô contaminada, a doença-do-sono demora um tempinho pra ir embora.

Nenhum comentário: