26.2.07

Ensaio sobre a enxaqueca

É, já dizia Saló, aquele que sabia das coisas: "a boca fala do que o coração está cheio". Então, apesar de ter decretado "toque de silêncio", lá vou eu de novo.

Coisas que aprendi sobre a minha relação com as crises de enxaqueca:

1. Tem a ver com a TPM. Quando eu menstruava, podia ter certeza que dia aconteceria, porque na véspera dava uma dor daquelas de matar. E isso era até "bom", porque com o ciclo irregular, a enxaqueca era o que me salvava de passar vergonha na rua.

2. É detonada por alguns cheiros, como inseticida, perfumes muito fortes e especialmente os doces.

3. Explode invariavelmente se eu chegar perto de maracujá, seja a própria fruta, mousse, bolo, doce, suco, sorvete, picolé ou óleo da Natura.

4. Tem um lado emocional. Se eu tomar um susto, ó ela. Se eu passar raiva... bingo! Se ficar preocupada... tchan ran! (e nesse caso, uma diarréia acompanha o quadro).

5. Tem a ver com o colchão e o travesseiro. Se não for o MEU travesseiro e o MEU colchão... não é certeza, mas ela provavelmente aparecerá.

6. Pode vir por privação de cafeína. Quero dizer, se não tomar café (ou coca), ela aparece, com certeza.

7. Quando vem, a luz incomoda insuportavelmente. E o som... qualquer som é um martírio. a campainha da porta, o telefone, o celular, as vozes de qualquer pessoa... Falar ao telefone, então, é absurdamente dolorido. O único som que consigo ouvir é de música, e aí não importa qual, desde que seja da minha escolha.

8. Há algum tempo atrás, tinha uma maneira de fazê-la desaparecer: Dormindo. Mas tinha que ser dormindo fora do horário normal da noite, tinha que ser um sono extra, com o rosto coberto por um travesseiro, ou uma toalha ou uma daquelas máscaras para os olhos, que eu tinha uma de cetim azul, bem macia que alguma costureira fez (não lembro quem). Mais recentemente comprei uma menorzinha, pink e preto, onde se lê: "Se me acordar eu te processo". Nos últimos tempos, não tem sono extra que faça passar. Está cada vez mais comum.

9. Dói "por etapas": só o lado direito, só o esquerdo, só a fronte, só a nuca, só o "topo"... E dependendo do local onde dói, tem a posição pra deitar.

10. Piora com demonstrações de piedade ou solidariedade. Podem crer. E isso é descrito até nos livros de homeopatia.

11. Às vezes melhora com aquecimento dos pés, ou um bom edredon. Em outras vezes, melhora com banho frio, lavando a cabeça e dá uma sede fora do normal. Nessas horas, água bem gelada dá um alívio imediato, depois a dor volta. Durante um tempo, tomava água com gás, e quando arrotava a dor aliviava. Depois parou de funcionar assim, e deixei de tomar a infame água com gás que eu odeio.

12. Por falar em arrotar... o estômago dá mil voltas e é uma sequência de arrotos azedos e queimantes. Mas sem chegar às vias de fato, nunca chego a vomitar. Ultimamente esse enjôo está me incomodando mais do que antes.

13. A dor na cabeça é pulsante e às vezes parece que há uma pressão grande de dentro pra fora. E dá vontade de apertar de fora pra dentro, pra ver se a dor passa.

13. Quando ela vai embora, nunca vai "de vez". Vai indo... e a cabeça ainda fica pesada por cerca de 12 h. E o enjôo demora ainda mais de sumir.

14. Já usei muitos remédios da farmacologia alopata (sumax, ormigrem, migrane, cefaliv, dorflex, neosaldina, optalidom e vomex foram os últimos), da homeopata (nem lembro de todos, mas os últimos foram calcarea carbonica, natrium muriaticum e nux vomica), da naturalista (bacilos de Kefir, chás variados), fora toda a minha relação com Deus e as tentativas de racionalizar os motivos e tentar evitar os agentes causadores. Quando algo parece que vai dar certo e eu me animo... aí vem outra crise e me mostra que ainda não foi dessa vez.

Bom, não lembro de mais nada, por enquanto. Amanhã vou começar a investigar as ligações com o estômago. Tem um monte de gente com a boca de surubim dizendo que o Doutor Gastro vai me proibir a coca nossa de cada dia. Espero que as pragas não peguem, e que não seja esse o remédio. Mas se for... fazer o quê, né? Vou dormir cedo, porque tenho que chegar quase de madrugada na clínica. Apesar de não ser pelo SUS, não marquei com antecedência, (só tinha pro dia 7 de março) então vai por ordem de chegada, e só tem 4 vagas pra os não-marcados.

Nenhum comentário: