13.3.07

Aula, filme e BBB

Hoje eu não posso me queixar. Temas selecionados em Computação Gráfica = Photoshop e After Effects, já se anuncia como uma disciplina maravilhosa. Com a grande vantagem que não vou me matricular e não vou sofrer com nota e etc. Sem contar que provavelmente na próxima semana o laboratório de CG vai ser upgradeado, e vão vir 6 Macs, além dos 15 PCs.

E a pressão começou quente na Oficina de Vídeo Educativo. "Qual é o tema? E por que escolheram esse"?(Respostas várias) "O que faz um vídeo ser considerado educativo? Precisa definir o público alvo. Como se faz pra saber o que o público precisa/deseja? E como vc sabe que ele precisa, se ele não deseja? Qual o embasamento teórico do seu projeto?" Aff... pressão totaaaaal!!! E a tonta aqui, que nem tem tanta firmeza assim de que quer fazer o vídeo no tema que foi definido no semestre passado, teve que defender com unhas e dentes a idéia na qual não acredita. Pode??? Xerox de texto pra discussão na sexta, e eu não vou estar na aula.Pequeno detalhe: Um dos tópicos da avaliação é participação nas discussões.

Pensa que acabou a aula nisso aí? Que nada!!! 3 aulas seguidas, ainda sobrou pra assistir o filme "Quem Somos Nós". Eu ia colocar link do Adoro Cinema ou do Cineclick, mas encontrei umas coisas mais interessantes. Você nunca ouviu falar nesse filme? Pois eu já. É "um filme sobre física quântica, mas que não parece que é sobre física quântica, e dá pra todo mundo entender." Vamos lá, então...

1. Eu continuo não fazendo idéia do que seja física quântica.

Então...

2. Eu acho que não sou "todo mundo".

3. Dormi durante boa parte do filme.

Considerando que pra eu dormir no meio de um filme precisa ser muuuuito chato...

4. A viagem do trio de diretores William Arntz, Betsy Chasse e Mark Vicente é mais do que eu pude suportar.

As discussões serão na próxima sexta, e eu não vou estar. Mas bem que eu gostaria... li umas resenhas sobre o filme aqui, aqui , aqui, e especialmente aqui e aqui... e fiquei feliz! Feliz de saber que a errada não sou eu em não entender, não aceitar e preferir dormir!!! Teria que copiar esses textos todos pra dizer o que eu achei, então recomendo que vocês leiam.

Só transcrevo aqui uma pequena parte do texto do filme, dita pelo quiroprático Joe Dispenza, em tom de verdade absoluta e cientificamente provada:

"Uma história incrível, que acredito ser verdadeira, conta que quando os índios americanos nas ilhas caribenhas viram as naus de Colombo se aproximarem, na verdade eles não conseguiam ver nada, pois não eram parecidas com nada que tivessem visto antes. Quando Colombo chegou no Caribe, nenhum nativo conseguia enxergar os navios, mesmo estando eles no horizonte. A razão de não verem os navios era porque não tinham conhecimento. Seus cérebros não tinham experiência de que os navios existiam.

O shamã começa a notar ondulações no Oceano. Mesmo não vendo os navios, imagina o que está causando aquilo. Então ele começa a olhar todos os dias e depois de um certo tempo, ele consegue ver os navios. E quando ele enxerga os navios, conta para todos que existem navios lá. Como todos confiavam e acreditavam nele, também conseguem enxergar.

Nós criamos a realidade, mas criamos máquinas que produzem realidade que afetam a realidade o tempo todo. Sempre perseguimos algo refletido no espelho da memória. Se estamos ou não vivendo em um grande mundo virtual, é uma pergunta sem uma boa resposta, é um grande problema filosófico. E temos que lidar com ele conforme o que a ciência diz do nosso mundo.

Como somos sempre observadores na ciência, ficamos limitados ao que o cérebro humano capta. É a única forma de vermos e percebermos as coisas que fazemos. Então é possível que isso tudo seja uma grande ilusão da qual não conseguimos sair para ver a verdadeira realidade.

Seu cérebro não sabe distinguir o que está acontecendo lá fora do que acontece aqui dentro. Não existe o "lá fora" independente do que está acontecendo aqui."


Tenderam? Se aparece na sua frente algo que você nunca viu antes, você não o verá. Hummmm... e então, quando vai cair a ficha e você vai enxergar pela primeira vez???

Mas então, assim começou meu último semestre. Quebrada de duro, boca de zero-nove, mas eu vou botar pocando. Tenho medo não. E tô cheeeeia de planos pro futuro, que parece estar mais perto do que o passado.

E citando a Jady: "No mais..."

O Alemão passou pelo 4°. paredão do BBB e deve ser assunto de monografia, dissertação de mestrado ou tese de doutorado. Pelo menos aos olhos de três universitários antenados num papo cabeça no msn:

Univ. 1: Vou ali ver a votação do paredão do BBB"
Univ. 2: Alemão X Flávia.
Univ. 1: Flávia sai.
Univ. 3: ele merece ganhar, né? Tô torcendo.
Univ.1: Ele VAI ganhar.
Univ.2: Ele vai ganhar pq peita.
Univ.3: Pena que ela tb merecia estar na final.
Univ.2: Ele não tem papa na língua, nem medo.
Univ.3: Isso é.
Univ.2: Quem diria, 3 universitários blogueiros, amantes da leitura, discutindo paredão do BBB!
Univ.1: Epa! Eu faço RTV, esqueceram? Tenho obrigação de assistir de tudo!!!
Univ.2: hahahahahaha Boa desculpa.
Univ.3: Eu faço ADM, preciso entender do conflito entre as pessoas.
Univ.2: Eu digo desde a primeira edição: todos, todos têm direito à "programas sem compromisso cultural" puramente de entretenimento. Ou se quiser melhorar... todos têm direito a bobagem!
Univ.3: É uma forma de compreendermos a diversidade cultural dos brasileiros para adaptar esse conhecimento à adversidades do dia a dia empresarial.
Univ.1: Issoooo!!! Vamos falar mais, que isso rende um post cultural!!!

E por aí foi, recheado com muito hhahahaha kkkkkkkk huahuahua e afins. Mas repetindo o feito de Dhomini e Jean em edições anteriores... o Alemão parece estar com a vitória decidida desde já. Será que ele solta uma graninha pra mim, se eu falar bem dele aqui??? Só assisto no domingo e na terça, e tá mais difícil depois que acabou o horário de verão e ficou mais tarde. Mas como eu disse, não posso ficar alheia à riquíssima realidade televisiva brasileira. Só não dá pra assistir de jeito nenhum a infame Amazônia. E olhe que ainda está em Galvez... quando será que chega em Chico Mendes? No próximo século??? Antes disso eu vou dormir. Boa noite.

Nenhum comentário: