18.5.07

O tempo: o desejado e o real

Ontem, dia que desejei de sol, mas não foi...

Nem sempre o sol aparece quando a gente quer... ou as coisas acontecem do jeito que a gente imagina e deseja. Mas o tempo... seja em que sentido for, é soberano. Não atrasa e nem adianta, por mais que a gente queira ou tente. Não esquenta nem esfria, a não ser no coração. E esse soberano que manda e desmanda parece gostar do poder...

Enfim, recorro mais uma vez a ele, que tantas vezes escreveu exatamente o que eu queria dizer:

"Não se afobe, não
Que nada é pra já .
O amor não tem pressa,
Ele pode esperar em silêncio,
Num fundo de armário,
Na posta-restante ...
Milênios, milênios no ar..."


Futuros amantes, Chico, no DVD "Romance", que chegou hoje.

Nenhum comentário: