8.11.07

Adaptando o manual alheio...

Tirado daqui, com alterações pertinentes para continuar a ser real. Por isso, a ausência das aspas.

Obrigada, Fina Flor, Mônica Montone pela permissão dada em "xerocar" o manual.


Gosto de gente com defeito de fabricação. Gente muito certinha do começo ao fim me cansa!

Gosto de gente que mede conseqüências para conseguir o que quer, mas luta por isso, desde que não prejudique ninguém!!! Gente que não usa relógio, nem exige que o cabelo seja certinho, escorrido, de chapinha. Gosto de cachos, laços e embaraços.

Gosto de gente que usa perfume que não seja doce. Gente que mete o dedo no glacê e onde bem mais entender sem dar maiores satisfações.

Gosto de gente que lê. Gosto de quem conversa sobre o que lê. Que opina sem medo de discordar.

Vaidosa, gosto de gente que me lê, ora bolas! Gosto de quem gosta de Chico. Não gosto de quem não sabe do que não gosta.

Gente indecisa me irrita! Sagacidade sempre e acima de tudo. Decisões rápidas. Agilidade. Correr o risco. Pular ou não pular não é a questão! Ou pula, ou não!

Gente que tenta agradar sempre e se desagrada o tempo todo me mete medo. Gosto de gente educada, não gosto de gente que "dá dedo".

Gosto de gente que dá presente, beijo e bombom sem motivo aparente ou data marcada. Gente que conversa consigo mesma enquanto caminha na rua, gente que ri de si, de tudo e de nada.

Gosto de gente que trata bem as outras gentes como garçons, empregadas, porteiros, balconistas e taxistas. Gente que se enxerga como gente, seja o dono da empresa ou o faxineiro, o professor ou o colega. Gosto de gente que não aluga, mas sempre tem lugar.

Sendo gente mulher, não ligo se usam salto e hidratante depois do banho, desde que não seja de maracujá. Sendo gente homem, gosto dos que usam calça jeans, camiseta e barba por fazer.

Gente homem que não abre a porta do carro, não paga a conta (ou divide) e não retorna ligações, merece um pé.

Gente mulher que fala alto demais, bebe demais, usa perfume doce e forte demais, que devora livros de auto-ajuda, sempre acha que está com dois quilos a mais e que algum rapaz deve salva-la do espelho, digo, do dragão, também merece um pezão.

Gosto de gente que gosta da vida que tem.

Não gosto de gente insatisfeita, burra que se acha inteligente, então, nem pensar!

Gosto de gente que declara seus afetos sem rodeios: te adoro, te odeio, te quero, te amo, te preciso, te etc.

Gosto de gente que não gosta de poesia vazia, batida e barata. Não gosto de gente que acha que entende de tudo, e não entende é nada.

Gosto de gente ousada. Gosto de gente que fica melada com freqüência e que me deixa melada.

Gosto de gente que gosta de coca-cola, de chocolate e sorvete de pitanga. Gosto de gente com gosto tropical, de cajá, abacaxi e manga.

Gosto de gente que toca instrumentos. Gosto de quem se toca. Gosto de quem canta, me encanto com quem me canta.

Não gosto de gente que me faz chorar, nem de gente que me faz esperar. Especialmente se no final das contas, não chegar.

Gosto de gente que se permite ser gostada.

Gosto de gente que trabalha, que rala, mas que tira férias. Não gosto de gente que não sabe pra que serve um feriado, uma rede e uma cabana de praia.

Gosto de gente que está buscando algo que nem sabe o que é mas continua buscando. Gente que muda de idéia. Gente que admite erros e pede desculpas. Gente que acima de qualquer coisa se esforça para ser PESSOA.

Gosto, não gosto, isso hoje. Amanhã, quem sabe o meu gostar?

Nenhum comentário: