21.12.07

Dessas coisas que não se revela

Idéia copiada da Flá no Garotas.

Eu não desligo o celular no cinema. Nem na hora do culto. Ou da aula. E atendo.

Meu "espião" do orkut é desativado, pelo simples fato de que eu fuço o orkut de amigos, conhecidos, desconhecidos, inimigos (sim, tem gente que não me topa!), e ainda mando os links de absurdos, toscos ou bizarros para pessoas iguais a mim, que fazem a mesma coisa.

Muitas vezes uso a infra-estrutura das cabanas de praia (incluindo mesa, guarda-sol, banheiro, chuveirão...) e tomo só uma coca ou um côco.

Nunca assisti Pulp Fiction (e mais um tanto de filmes "clássicos") e dormi nas 3 vezes que tentei assistir Cidadão Kane.

Morro de vontade de ter um Apple (Machintosh) mas nunca nem vi de perto. E não faço idéia de como se use um palm top.

tietei explicitamente o Roupa Nova, com direito a fotos abraçada com Serginho e com o maestro Adriano, paleta de guitarra de Feghali e papinho no hotel com Kiko.

Já entrei em filas "de experimentar" comidinhas que eu sabia que não iria comprar.

Não suporto serviço doméstico, fujo horrores. Mas se tiver que fazer, faço, e nessas horas, tenho um suor horrivelmente fedido. Nunca encontrei ninguém que explicasse... não sei, só sei que é assim.

Apesar de ter cursado "Rádio e TV", eu quase não assisto TV... passo às vezes dias sem colocar meus olhinhos nela. A não ser na hora de dormir, enquanto o sono não vem, um pedacinho do Programa do Jô. Que nem sempre tenho paciência pra ver, pois não suporto quando ele resolve tirar onda com a cara das pessoas, pessoas essas tão estúpidas, que geralmente não percebem o que está acontecendo.

Já esqueci de um tudo, pra colocar na mala. Mas o pior foi esquecer de levar calcinhas. Claro que tive que comprar... mas era num final de semana, no interior de Pernambuco. Quase não encontro!!!

Morro de medo de derrubar aquelas pilhas de produtos no supermercado. E por isso passo longe da seção de bebidas importadas. (A bem da verdade nunca derrubei nada, não entendo o motivo desse trauma.)

Nunca lembro de olhar o óleo e a água do carro, e quando abasteço e o frentista pergunta, eu sempre estou sem tempo. Por isso... deixei o carro "ferver" semana passada... Detalhe: no meio da noite, na estrada, e debaixo de um temporal com relâmpagos e trovões. E ainda carregando comigo uma amiga grávida (vide foto abaixo, carro no guincho e nós duas ops, três!). Voltamos pra casa sem que eu tivesse nem chegado à apresentação do coral. Abençoado socorro de Cris, que trouxe água e ficou conosco até o guincho chegar, nos poupando da vergonha de voltar no guincho, junto com o carro!

Eu, Luiza (e Letícia) depois do caso resolvido.



Quem não faz nada disso (ou similar), atire a primeira pedra.

PS- Já cheguei em Recife, estou babando as crias e definitivamente as férias já começaram!!!

Nenhum comentário: