16.12.07

O Fantasma da ópera

Produção essencialmente local, O Fantasma da Ópera foi apresentado pelo Coral da UESC, na verdade ainda está sendo, até amanhã. É claro que eu fui na estréia.

Eles estavam ensaiando desde janeiro, e eu ouvi muitos comentários, até desejei cantar também, mas... como poderia, com toda aquele frisson da mono? E ensaiavam TODOS os sábados, o DIA TODO. O nome do grupo foi DEDICAÇÃO.

Mas valeu à pena. Ondas e ondas de arrepio percorriam meu corpo enquanto me deliciava com o espetáculo. E até agora, é só falar sobre, continuo me arrepiando. Foi muita emoção. Ainda mais conhecendo a realidade musical/cultural/econômica da região...

No intervalo, meio que por acaso conheci o pai do artista que interpretou o Fantasma (Helder Lima). Na verdade, ele não só interpretou o Fantasma, como traduziu a obra, trabalhou as vozes, cuidou euxaustivamente da interpretação dos "atores"... enfim, realizou um sonho que começou quando ele atuou na peça em Oregon, nos Estados Unidos.

Fiquei pensando no valor de tudo aquilo pra aquele rapaz, que é, a princípio, "apenas" um estudante de MEDICINA (pasmem!).

O que é um sonho!!!...

É claro que em termos de cenário/técnica, eles foram realistas, fizeram o melhor que podiam - nada comparado com a Broadway, mas era visível que se esmeraram. E uma amiga que assistiu *lá* e aqui, estava às lágrimas, de emoção.

Valeu à pena, valeu, sim. E pensar que custou 1 Kg de alimento e uma "contribuição mínima de 1 real"... Se pudesse, voltaria lá hoje para assistir novamente. Foram quase 3h de espetáculo nada cansativas. É uma maravilha ir à ópera e entender tudo!!! (Foi a primeira ópera em português que assisti!)

PS- Estou baixando o áudio da peça inteira via e-mule. E consegui o texto também. Quem desejar, pode me pedir, que mando via e-mail ou msn.

Nenhum comentário: