27.2.08

Queridos Amigos

[De novo um post passional.]

Estou assistindo [aos pedaços] a mini-série da Globo Queridos Amigos. Quando vi a propaganda, me animei toda, pensando que seria, de toda forma, algo que me traria a adolescência de volta, em memórias, política e música. Foi engano. Não tem nada de política. Mas a trilha... Não repete uma canção que seja, mas todas absolutamente apropriadas e daquelas que se tornaram "clássicas", ainda que não sejam comerciais. É um carinho no meu coração...

E em vez de política, a temática é amizade. Amizade de quem passou anos sem se ver, após ter vivido junto e intensamente uma parte de suas vidas. Fiquei me imaginando assim... reencontrando pessoas que perdi... E nem precisei sonhar demais. Já passei (várias vezes) por isso, com a diferença de que foi "um a um" e não "em bloco". E garanto que é bom demaaaaaaaais!!!

Maria Adelaide Amaral adaptou para TV a própria obra "Aos meus amigos", e diz dela: “Queridos Amigos é a história de qualquer geração que lutou para mudar a História e a mudou de certa maneira. Na transposição do livro para a minissérie permanece o tom e a sensação de que poderíamos ter feito mais, mas fizemos apenas o que foi possível”. E o comentário da diretora Denise Sarraceni: “Como no livro de Maria Adelaide e na vida, vamos redescobrir a esperança. Para isso, temos que desconstruir nossas acomodações”.

"Redescobrir a esperança". É para isso que serve cada amanhecer! Ainda que não tenhamos feito o que desejávamos, fizemos algo, e podemos fazer mais. Estou nessa fase... de sentir que vem coisa boa por aí, apesar de muita coisa ainda estar por ser resolvida. Acho que reaprendi a redescobrir a esperança.

Nem faz tanto tempo assim... mas já tava fazendo muita falta!!!

Nenhum comentário: