17.4.08

TRAVADA.

Mas não "mal". Estou tranquila, só estou "oca". E quando estou "oca", é melhor não dizer nada, não é? Mas e quando estou "oca" e quero escrever? Sim, porque estar administrando também o blog do Alerta Geral está consumindo meu tempo, e me fazendo escrever do jeito que não gosto, jornalisticamente. (E nem sei se estou escrevendo certo). Aí continuo sentindo falta de escrever do meu jeito, livre, sem planejar, abrindo a alma...

Pensar na blogagem coletiva contra o analfabetismo amanhã também me deixa um tanto travada. Já disse isso pra Geo, normalmente não me comprometo nas blogagens, porque basta ter um tema definido pra eu ficar assim, trancada, sem saber o que escrever.

Bom, já que comecei, vou tentar continuar. Ah, tenho uma boa notícia: Vou pro Rio mês que vem. Como??? Cadê a mulher quebrada financeiramente e que não tem dindin nem pra respirar?

Pois é, continuo quebrada e sufocada. Mas apresntar trabalho no Encontro Nacional de História da Mídia, justo no ano em que se comemora os 200 anos de imprensa no Brasil é algo essencial ao meu currículo. E pedi a Papai do Céu que abrisse as portas. Consegui um anjo bom que comprou a passagem no cartão pra eu pagar em 6 vezes (promoção da Gol, que saiu pelo preço da passagem de ônibus), já que meus cartões estão em pandarecos, sem limite e sem pagamento. Agora "só" falta conseguir pagar a inscrição no evento, e ter dindin pra comer e me locomover por lá. Difícil? Pra mim, praticamente impossível. Mas olho pra essa data no calendário e me vejo lá. E não estou andando a pé nem passando fome. Algo VAI acontecer.

Estou dormindo melhor, ultimamente, e SEM remedinho. Isso é algo a ser comemorado, não é? Não me perguntem o motivo, porque problemas não faltam, e eles normalmente afetam meu sono. Mas acho que estou aprendendo a descansar em Deus.

Estou frustrada porque minha inscrição para uma das seleções não foi homologada, e vai ficar para a próxima. Ao mesmo tempo, o Plano B apareceu, e espero conseguir fazer as duas inscrições que faltam até o final desse mês. O que me mata são esses prazos... e o dindin que precisa entrar pra mim, não tem prazo, né?

Anyway, estou na expectativa do feriadão (aqui é feriado na quarta, tabém, dia de Jorge, padroeiro da cidade, o que faz com que se enforque a terça) e a chuva que não dava as caras há um tempo, resolveu despejar todo o atrasado (e o futuro também) de uma vez só. A cidade está alagada, daquele jeito que até de carro você se molha. (Não tirei fotos porque fiquei com medo de parar o carro e depois não conseguir sair do lugar.)

É isso, acho que desse mato não sai mais coelho. Boa noite... e boa sorte.

Nenhum comentário: