13.5.08

Niver atípico

Sem fotos. Sem festa. Sem bolo. (Com coca). Sem almoço em família. (Com almoço inesperado com o "patrãozinho"). Sem "feriado particular" como é tradição aqui em casa. Sem presentes. Com corrida a diversos bancos. Com mercado. Com cansaço.

Dá pra pensar que foi terrível, não é? Pois não foi. Em meio a tudo isso, eu estava feliz, lá no íntimo, e a felicidade que brota de dentro é maior do que qualquer festa externa.

Meu dia ontem começou exatamente à meia-noite, com o celular tocando, e ele mal acabava uma ligação vinha outra, só parou às 2 da manhã, e ainda tomei bronca de quem ligou e encontrou ocupado. Nesse meio-tempo, arrumei a mala e as mensagens do orkut (as primeiras) iam sendo respondidas, e foram exatamente as primeiras aquelas que fugiram do "parabénstudodebomfelicidades".

Dormi até às 6h, quando o celular começou a tocar de novo. (Eu nem reclamei.) Fiz a produção do programa, revisei a apresentação do trabalho pra levar pro Congresso, arrumei o mp3 com músicas pra levar na viagem e achei que dava pra voltar pra cama. Só achei, porque mal fechava os olhos, o celular tocava. (Meu fixo virou "pai-de-santo ao contrário": só liga, não recebe nada!) Resolvi levantar e tentar fazer as unhas antes de ir pra rádio. Nada feito. A amiga-manicure só poderia à tardinha. Tudo bem, cuidei da vida, e cheguei na rádio a tempo de receber homenagens no ar, muitos abraços, e até visitas especiais em meu local de trabalho.

Depois do programa, o patrãozinho chamou pra almoçar, e fiquei pelo comércio, resolvendo os pepinos que estavam pendentes. cheguei em casa já no finalzinho da tarde, tomei banho e fui pro salão. Lá, encontrei uma festinha que não era pra mim, mas terminou sendo, e muitas amigas queridas. Deus é bom demais, arruma tuuuuuuudo do jeito deEle e a gente só tem é que agradecer.

A noite chegou com um presente mais do que especial, daqueles que a gente quer levar, se não pra vida toda, mas por um bom tempo dentro do coração. (Nem perguntem os detalhes, que eu NÃO VOU CONTAR!!!)

Bom, engana-se quem achou que um dia tem 24h, o meu ontem teve mais 3, que usei para atualizar o blog do programa e o site da rádio, e de quebra papear no msn com a filhota e com amigas especiais. Ah, e ainda teve o post-presente dela, que, pra variar, me fez chorar.

Decididamente, não tenho do que reclamar. Ah, pra não dizer que não teve foto, tirei UMA pro projeto 365 dias, já na hora de dormir, depois da meia-noite, mas pra mim ainda era 12 de maio. Agradecer a Deus? Mil vezes. Agradecer o carinho dos amigos? Um deles me disse que amizade não se agradece, amizade se vive. E é isso. Vivo feliz porque tenho o coração repleto de sentimentos bons por pessoas maravilhosas. Perdi algumas ligações no celular, embora tenha retornado algumas. Se você está no meio de quem não conseguiu falar, sorry... mas sinta-se abraçado. (Eu tô convencida, né??? kkkkkk)

E a última coisa feita no pc antes de dormir foi alterar o perfil do orkut:

quem sou eu: "Eu sou apenas uma mulher..."

Feliz, realizada em alguns aspectos, buscando me realizar em outros, graciosamente abençoada pelo Pai e agradecida por Seu cuidado constante.

Mãe, amiga, cúmplice, companheira, em cada "função" busco ser autêntica, coerente e digna de confiança. É claro que não sou perfeita. Mas de tão feliz que estou hoje, não consigo enxergar nada defeituoso no mundo, muito menos em mim!!!

Nenhum comentário: