12.5.08

O baianês na amizade

Ela vem e desperta o jeito simples de ser amigo, o jeito gostoso de ter alguém que você possa realmente dizer: “é minha amiga”. A primeira vez que “falei” com ela, a chamei de linda. Como força de expressão num primeiro momento, mas que depois viraria pura constatação da verdade. Sotaque sem compromisso, sem estresse e passando calmaria. Não que ela seja calma! Baiana arretada, “pidona” e chorona também. Exigente e carinhosa. Sabe “puxar orelha” e sabe passar a mão na cabeça. Um orgulho na forma de pessoa.

Não vou dizer que és guerreira. Não mesmo! Não que seja mentira, mas porque todos falam. Sou teu amigo “original”. Vou dizer que és o sangue quente correndo nas veias de quem realmente não deixa a “peteca” cair. A mãe super-mãe. Uma poetisa incompreendida muitas vezes. A sensibilidade na forma de lágrimas que molham o rosto e deixam transparecer a fragilidade do ser humano que está na pele dessa fã tresloucada de Chico Buarque. Mas fragilidade essa que te faz forte para vencer todas as barreiras.

Neste dia não precisas pedir nenhum presente, pois tenho certeza que tens tudo o que queres. E, além disso, nos presenteia com tua simpatia, doçura e amizade. Comemorar teu aniversário é também comemorar dois anos de muito papo, muito desabafo, choros e risos ao teu lado. É saber que tenho dentro de mim uma pessoa especial.

Posso concordar que gestos são maiores que palavras, mas estas nos dão condições de expressar o que há de mais profundo dentro do nosso coração. Por isso escrevo como presente. Escrevo com gosto. Escolhi, sim, o jeito de escrever. Tentei escrever as melhores palavras e expressões. Por quê? Simplesmente porque mereces o melhor. Posso não conseguir isto, mas tentei.

Feliz Aniversário!

By Rodrigo


**********

Presente meio que pedido... mas ele sabe que adoro receber coisas assim, impalpáveis, passionais, e cheias de emoção.

Não quis colocar aqui uma de nossas fotos antigas, porque na quarta vamos nos encontrar, e prometo que volto pra ilustrar esse post com nossas caras de felicidade.

Como prometido... Nós, by Alene Lins

Nenhum comentário: