11.6.08

Não-blogagem coletiva do Dia dos Namorados

Vi - e aderi à idéia da Luciana no Cintaliga, de não-postar no Dia dos Namorados.

(Copiando para quem tem preguiça de ir ler o original:)

"Amanhã será assim e convido quem quiser a aderir. Amanhã, dia 12, ao invés de postar, não poste.

Mande o seu post comemorativo do dia dos namorados para o mail - ou pra caixa postal mesmo - de quem você ama. Ou então leia na frente dele, ou pelo telefone, pelo Skype, MSN, o que for. Afinal, você valoriza a pessoa para quem você escreveu - ou vai escrever - e não a exposição desse sentimento, né?

A cada não-blogagem amanhã será um sinal de que as preces de Quintana foram ouvidas..."

"Se tu me amas, ama-me baixinho
Não o grites de cima dos telhados
Deixa em paz os passarinhos
Deixa em paz a mim!
Se me queres,
enfim,
tem de ser bem devagarinho, Amada,
que a vida é breve, e o amor mais breve ainda..."


Primeiro eu estranhei, mas depois achei que ela tá certa. Tudo bem deixar o mundo saber que a gente está feliz, amando e sendo amada - ou não - mas existem coisas que não podem ser ditas num espaço como o blog. E, por costume de usá-lo, a gente fica se tolhendo, escolhendo palavras que digam-mas-não-digam... Melhor mesmo é escrever de coração aberto, solto, e deixar ler (ou ouvir) somente a quem é destinado.

Então tá combinado, vou não-postar amanhã, e deixar que se cumpra o que Milton disse por mim:

"Cada voz que canta o amor não diz tudo o que quer dizer.
Tudo o que cala fala mais alto ao coração.
Silenciosamente,
eu te falo com paixão.
Eu te amo calado,
como quem ouve uma sinfonia de silêncio e de luz..."



EXPLICANDO... antes que seja mal interpretada. Não vou deixar de escrever. Vou deixar só de postar. E quem vai ler... é só quem precisa ler. ;)

Nenhum comentário: