23.6.08

"Olha pro céu, meu amor..."

"...vê como ele está lindo..."


É véspera de São João... a noite da folia, das festas, quadrilha...
Mas pra mim, nem está parecendo. Apesar de toda propaganda do "Forró na Praia" e do "Forró Sem Fim", não cheguei nem a ouvir som de festa.

Tenho saudade do São João da minha infância, quando a rua inteira era tomada de fogueiras, todas as crianças sentavam pra recortar bandeirolas de revistas velhas... arrumar o "arraial" era a própria festa. Eu só soltava chuvinha, era o "menos perigoso" dos fogos. E meu pai sempre foi contra "queimar dinheiro", como ele chamava. Mas um dos meus tios comprava uma cesta enorme de fogos e a gente ia pra Avenida (beira-mar) e eu me deliciava em ver os vulcões, foguetes de nãoseiquantos tiros, lágrimas, e toda a mágica dos fogos. O tempo foi passando, e só lembro disso de ano em ano, e mesmo assim, numa cor desbotada de memória quase esquecida.

A festa deste ano é por dentro... fogos estourando, olhos brilhando, coração pegando fogo!




"...e no terreiro o seu olhar
que incendiou meu coração!"

Nenhum comentário: