18.7.08

Sem faz-de-conta


Sua mão na minha...
seus olhos esquecendo da tela da tv mesmo que lá esteja Caetano (ou os meus esquecendo de Chico)...
as brincadeiras que já fazem parte de nossa história, que pra nós já conta como uma vida toda...
a "surdez seletiva", a cópia da lei, o pessoal da Microsoft, o "não" que quer dizer "sim" (e vice-versa)...
sua voz no meu ouvido dizendo tudo o que eu queria ouvir...
"quem disse isso? Eu?"...
a liberdade de sermos nós mesmos em todo o tempo...
o gosto musical que diz que temos em comum algo lá no fundo, que deve ser desde o DNA...
a trilha sonora da Sky que parece ter sido programada só pra nós...
as "aulas de Bíblia" nos momentos mais inusitados...
a certeza de que é "infinito enquanto dure", e que vai durar pra sempre...
os planos que já não podem ser feitos sem incluir um ao outro...

Isso tudo e muito mais, tudo que só faz sentido pra nós, e que nem sei porque estou colocando aqui... talvez seja só pra dizer que não vale à pena viver de faz-de-conta, e que a realidade é muito melhor do que eu poderia pensar.

Obrigada por fazer de mim uma pessoa melhor, por me mostrar que a vida ainda tem muito a nos oferecer, e que Ele nos ama tanto, que nos permitiu nosso encontro, no tempo certo e do jeito certo.

Nenhum comentário: