13.9.08

Invadindo o blog da Mamãe

Mamãe Bel diz que eu nasci porque mamãe Lara tomou um susto com as explosões das torres gêmeas do WTC (seja lá o que for isso) em 2001. Tá, ela tomou o susto, mas eu só nasci no dia seguinte, 12 de setembro.

Cheguei na família uns 40 dias depois, parecendo um filhote de Rottweiller: preto, pelado e com a cara bem redondinha. Mamãe Bel duvidou que algum dia eu tivesse a cor de Mel, que na cabeça dela tinha sido o motivo para o meu nome. Depois eu soube pela tia Karine, que é veterinária, que Mel é o nome mais comum para filhotes da minha espécie, seja de que raça for. Mamãe não podia ter me dado um nome mais exclusivo? Não. Alguns meses depois, meu cabelo já estava cor-de-mel, eu tinha que ser Mel, mesmo.

No começo, eu era a rainha da casa. Tudo girava em torno de mim, todo mundo me paparicava, eu tinha mãe, pai, irmãos, tia e até madrinha "gente". Ganhava presente, ia tomar banho no vet, (até o dia em que surtei, e tive que ser amordaçada para o banho, e mamãe ficou com vergonha de voltar lá), enfim, tinha uma vida de cachorrinha de madame, embora faltasse "a madame'.


Quando completei um ano, fizeram a maior festa pra mim. Festa mesmo, com convidados (caninos e humanos), um monte de rações diferentes, e até decoração do Ursinho Puff (que adora Mel, se é que vocês entendem o trocadilho) feita por Tia Polly. No segundo aniversário eu estava grávida e estressada. Então não dava pra trazer convidados caninos, mamãe e Line só chamaram os amigos mais íntimos que comeram um bolo de chocolate, enquanto eu me contentava com a minha ração de sempre.

Mamãe até escrteveu um texto sobre mim, e publicou no site "Vida de Cão", (ela ainda não tinha blog) com o sugestivo título de "Adocei minha vida com Mel". (O texto depois veio a ser modificado, ela inseriu mais algumas coisas, até achei que tinha publicado neste blog, mas parece que ela só pensou, e não chegou a fazer isto.)

Não posso me queixar da minha vida até o dia em que a família veio morar na casa que está hoje, e que tem uma varanda enoooorme, que eles acham que é suficiente pra mim. Aí acabaram-se os passeios diários, onde eu corria na pracinha, fazia xixi sempre nos mesmos lugares, latia pra quem passava, e seguia um bom chulé. Depois Line foi embora pra Recife (ah, eu viajei várias vezes pra lá, e gostava muito de correr atrás das galinhas da chácara) e eu comecei a ficar insuportável, segundo mamãe Bel. Só porque eu comecei a fazer xixi dentro de casa (eu tinha aprendido cedo a fazer fora), subir nas camas (que nunca foi permitido), e mexer onde não devia. Aí... fui rebaixada e minha caminha passou pra o lado de fora do vidro, sabem? Na varanda coberta, mas fora. Só que eles pensam que isso fica barato? Não fica não! eu choro na porta atéeeeee alguém me colocar pra dentro. Claro que isso durante o dia, porque eu já entendi que dormir é do lado de fora, mesmo. afinal de contas, tenho que zelar por minha reputação de "cão de alarme". (Errr... espero que ninguém lembre do dia em que deixei o lalau entrar aqui em casa e roubar o bujão de gás...)

Bom, este ano meu aniversário quase passou em branco. Mamãe Bel lembrou só pelo orkut (éeee, eu tenho perfil no orkut, apareçam lá pra me visitar!) e Kiko e Marília me deram os parabéns. Pra acalmar a consciência, no dia seguinte Mamãe comprou dois brinquedinhos, um pacote de palitinhos (anti-tártaro) e uma coleira nova (Eu estou goooorda, e nenhuma das coleiras antigas estava servindo. E eles se aproveitavam disso pra não me levarem pra passear! Agora a desculpa acabou!)

É, se todo cachorro levasse a vida que eu levo (mesmo sem poder entrar nos quartos, subir no sofá e tendo que dormir na varanda) iria ficar sem sentido dizer que alguém tem uma "vida de cão", né? Eu acho que posso me considerar uma cadelinha feliz! Até arranjei um amigo novo, disposto a jogar a bolinha e brincar comigo...

Gente, no meu próximo aniversário (12 de setembro), podem me mandar recadinhos no orkut, ou mesmo via e-mail da Mamãe. E se vier um presentinho junto, eu vou adorar!

Lambidinhas pra vocês,

Mel Cavalcanti

Nenhum comentário: