6.12.08

Para Francisco… Para mim.

Finalmente. Demorou, mas chegou o meu Para Francisco. Era pra ter sido presente do Namorado, mas como ele não conseguiu comprar quando viajou, eu mesma me dei.

06-12-10

Delícia de ler, não durou mais que meio dia. Emoção à flor da pele. E muito mais intensa do que lendo o blog. A história eu já conhecia, acompanho os escritos da Cris há um bom tempo, mas… foi como se acontecesse tudo de novo, tudo de uma vez, e bem diante de mim.

"Acontece que eu perdi um amor a dois meses de me tornar mãe do filho dele. Não era simplesmente o desafio  de viver uma grande perda prestes a ter um ganho na mesma medida. Não era só a maior tristeza e a maior alegria ao mesmo tempo., nem somente morte e nascimento praticamente simultâneos. Era a morte de um amor e o renascimento desse mesmo amor." (p. 169)

E nesse derramar de emoções me vi com medo de perder o meu amor, na urgência de viver cada momento, na angústia de imaginar a mesma dor. Entendo bem quando ela diz que "era um amor que doía, de tão intenso". Desejei viver todos os sonhos de uma vez, sem deixar pra depois. Quem sabe se o amanhã ainda vai chegar?

Não tenho muito o que dizer, quando o coração está cheio demais as palavras são brutas. Só sei que o livro chegou bem no dia em que tinha agendado para fotografar uma barriga de grávida. Impossível deixar de notar a felicidade de Luisinha e André, e o tanto de sonhos que eles alimentam… Ainda esta semana nasce João, o bebê de Aline e Maikel. Na minha cabeça tudo isso junto me mostra  a realidade da vida. E da morte.

Aline Baby 090          06-12-08 048

João, Aline e Maikel.                  Lara, Luisinha e André.    

 

********

Recebi por e-mail as fotos de Karen, no lançamento do livro em Sampa. Ô inveja!!!

Nenhum comentário: