28.7.09

Auto-retrato: Ver e ser visto na internet

Este é o tema de uma palestra (ou seja lá como se chame) que vou “cometer” (como diz um amigo querido) no I Seminário de Fotografia da Casa dos Artistas no próximo mês. Não tive dúvidas em aceitar o convite de Felipe, coordenador do Núcleo de Audiovisual da Casa, porque fotografia é um tema que me instiga, além de ser minha área de pesquisa na dissertação do Mestrado.

Escolhi especificamente esse assunto, a autoexposição na internet, porque é algo que sempre me chamou a atençao: a polêmica entre mostrar ou não o rosto, o desejo de se expor se transformando em necessidade, a alimentação frenética de álbuns nas redes sociais… inclusive acabei de escrever um artigo abordando tudo isso.

Gostaria de convidar vocês, blogueiros ou não, a responder algumas questões a esse respeito, cujas respostas serão utilizadas nessa palestra e em um futuro desdobramento do meu artigo. Podem responder via e-mail, pesquisa.cultur@gmail.com. Lá vai:

1. Quais as redes sociais das quais você faz parte? (Orkut, mySpace, Facebook, Twitter, Youtube, Flickr, Picasa, Hi5, Via6, Skoob, outras)

2. Nessas redes, você usa nome/foto reais ou pseudônimo/foto genérica que não lhe identifica?

3. Você alimenta álbuns dessas redes sociais com fotos do seu dia-a-dia?

4. Você possui site/blog?

5. No seu site/blog você se apresenta com seu nome real e posta fotografias suas / de sua família e amigos?

6. Ao postar fotos em seu site/blog ou nos álbuns de suas redes sociais você utiliza fotos que tirou de si mesmo(a) (auto-retrato)? Se sim, quanto? (Muito – Médio - Pouco – Nunca).

7. Se você posta suas fotos pessoais, incluindo auto-retratos, toma cuidado de assinar as fotos ou proteger seus direitos autorais?

Por gentileza, se você quiser responder voluntariamente essa pesquisa, preciso que deixe, junto ao seu e-mail uma declaração de que posso usar alguma(s) de suas fotos para ilustrar a palestra e o artigo OU ESPECIFIQUE que posso usar os dados MAS NÃO AS FOTOS. Junto à assinatura, coloque seu RG.

Prometo que respeitarei o desejo explícito de cada um que se dispuser a me ajudar a traçar um retrato real dessa nossa exposição imagética virtual. E também que darei retorno da pesquisa, tanto quantitativa quanto qualitativamente.

Nenhum comentário: