20.3.10

Sonhos, sonhos são.

Sonhos são as mais preciosas jóias da vida. Quem não sonha é pobre. Pobre lá no fundo da alma. E pior: pobre porque escolheu ser pobre.

Tenho pena de quem não sonha, de quem não inventa coisas para fazer, ser  - e ter, por que não? Tenho pena de quem não busca algo novo, de quem escolhe se encostar e só ficar vendo a vida passar.

Pois no meio de um monte de gente assim, encontro minha mãe. Uma pequena senhora de 81 anos, cheia de debilidades na saúde, mas que, desafiando até a lei da gravidade, inventa a cada dia uma coisa nova. A novidade da vez foi um acordeon. Não, você não leu errado. Minha santa mãezinha botou na cabeça de comprar um acordeon (sanfona, como é chamado em algumas regiões do país). Justifica: “É pequenininho, não pesa quase nada, e eu sempre quis tocar acordeon!” Pois o objeto de desejo há vários meses, agora é dela.

DSC01231 

Contratou um professor particular, ignorou todos os conselhos [até meus!] para “desistir dessa história”, e está lá, estudando partituras, arrumando a mão “em forma de concha”, e sentindo prazer na vida.

 DSC01232 DSC01234

Alguém duvida de que nesse coração existam muitos sonhos ainda a serem sonhados e realizados???

DSC01228

PS – Encontrei essa foto antiga dela, ainda jovem, fazendo pose com um acordeon, num dos programas de auditório de alguma rádio dessas que ela frequentava:

Ano novo 020-1

Nenhum comentário: