26.10.10

Não, eu não morri.

Sei que avisei que ia dar mais atenção à minha dissertação, e ia dar folga pro blog, mas como não cumpri, ninguém mais lembrava que eu tava "de recesso". Mas fala sério, ficar TRÊS dias sem postar... me dá uma aflição na alma, e tenho que vir me explicar. Especialmente porque tem muuuuita coisa pra dizer e continua entalada nos dedos (blogueiro sabe o que é isso, não sabe?)

Mas então, depois do cozido de sábado, quando eu comi mais do que deveria e depois desmaiei a tarde inteira até Marido ir verificar se eu havia morrido, eu grudei na dissertação e mal li outros blogs ou o twitter.
Hoje entreguei uma versão da dita cuja ao meu orientador, que prometeu lê-la durante uma viagem que vai fazer ao Rio de Janeiro (Aham, Cláudia, senta lá), e digo a vocês que estou satisfeita com o rumo que as coisas têm tomado.

Sabe aquela sensação [rara] de que estamos fazendo algo direitinho, que tá tudo certo? Pois então, estou sentindo essa batendo bem forte no peito. Leio o texto que escrevo e vejo que está encadeado, inteligível, coerente... tá, eu sei que se elogiar a si mesma não é coisa de mocinha direita, mas só estou dizendo pra vocês saberem que estou bem e sentindo que vou dar conta do recado, SIM!

A qualificação que estava marcada pra ontem não aconteceu. Não por minha culpa, mas o orientador resolveu mudar a data e me dar mais prazo - claro que eu adorei, com mais tempo posso fazer ainda melhor, não é mesmo?

Sei que estou devendo atualização do Diário de uma Magra,  mas preciso confessar que não tenho boas notícias a respeito. Assim sendo, as más notícias ficam off records, esperando que as coisas melhorem e eu tenha "algo" a dizer.

Amanhã papi vai fazer - finalmente - a cirurgia de catarata em Itabocas e vou de acompanhante, o que significa que mais um dia ficarei off. Vou levar o notebook e o Claro3G, mas não faço idéia se meu velho vai me ocupar muito ou se vai ser light. Então... se der, eu volto, prometo.

3 comentários:

Tucha disse...

Que bom estas viva, e disposta. Um beijo em tio Abel.

Michele disse...

Ah, eu sei como é essa sensação boa de fazer as coisas certas, ver que está tudo encaminhado e saindo como esperamos. Mas esse é o resultado de um trabalho com dedicação, Bel! Quando nos dedicamos verdadeiramente a algo, não tem como sair diferente!

Seu pai já deve ter operado, né? Espero que ele esteja bem!

Um beijo!
E pode deixar que devo, não nego! Posto as fotos quando puder (ou tirar)! hahaha

Carla Ceres disse...

Legal que tudo vai ótimo! Você merece. Quando li seus textos sobre fotografia, percebi seu talento para professora universitária. Prossiga! Beijos pra você e boa recuperação pro seu pai!