7.12.10

“Cantar por um planeta mais feliz”




Ontem foi uma noite mágica. Lançamento do CD da Clave de Sol, comemorando os 40 anos da escola, na AABB de Itabuna. Fiquei tão emocionada que estava com medo das fotos não saírem boas... a Clave é um lugar especial pra mim, na verdade não um "lugar", mas uma "entidade" que envolve Mari, Didi, Graça, tortinhas de doce de leite, flautas, coral e muito mais.







Meus filhotes estudaram flauta lá, quando eram pré-adolescentes, e Line foi a primeira aluna de flauta transversal de Didi, o que significava que todos os solos nas apresentações eram dela... e a mamãe babona aqui ficava ainda mais babona e orgulhosa. Depois veio o Coral Clave de Sol, de adultos, e por pouco mais de um ano eu cantei nele, deixando de ser regente pra ser corista, e foi uma delícia! Por motivos vários, incluindo o mestrado e o trabalho na UESC precisei me afastar do coral, mas nunca me afastei da Clave.





Em 2005, nos 35 anos da escola, eles gravaram um CD e eu fiz todas as fotos e o projeto gráfico do encarte. Desta vez eu fiz uma parte das fotos e Line fez a arte do encarte, o que significa que estávamos intimamente ligadas a todo o processo. No cd de 35 anos eu escrevi um texto de abertura para o CD e me surpreendi quando no dia do lançamento meu texto foi lido na abertura do evento! Emocionei, claro. Desta vez a emoção só foi menor porque não foi surpresa, pois eu novamente escrevi o texto, e ele foi a chamada de abertura da apresentação de ontem, lido por Ramiro Aquino e toda a emoção que eu quis passar ele conseguiu! Vejam:



O título já diz: CANTAR POR UM PLANETA MAIS FELIZ. O terceiro CD da Escola Clave de Sol enfatiza o canto e traz em seu repertório canções que tocam na responsabilidade de fazer algo para que o mundo em que vivemos seja um mundo melhor.
Mariângela já faz isso na Clave de Sol há 40 anos, já alimentou com a alegria de sua música pessoas de toda uma geração, usando a flauta-doce como instrumento básico para a musicalização infantil. Mas hoje a Clave não é só flauta-doce nem é mais somente para crianças e adolescentes. 
Nos cinco anos que separam o CD "Nunca pare de sonhar" deste lançado hoje, a escola cresceu, amadureceu e mudou em muitas coisas. Não perdeu absolutamente nada e ganhou muito: Novos instrumentos: violão, guitarra, flauta transversal, piano, teclado, sax, clarinete, violino... Canto e técnica vocal, incluindo um coral de adultos que já é referência na música grapiúna, além do coral de crianças e solistas das mais variadas idades... Musicalização para bebês, com dois CDs gravados, contendo composições inéditas e exclusivas... 
O que mais podemos desejar? Que a Clave de Sol esteja por pelo menos mais 40 anos oferecendo à comunidade Itabunense (e regional) a oportunidade de tornar o planeta mais feliz, começando por cada um de nós, que canta, toca ou simplesmente ouve a música feita aqui.
Canta, canta mais, imaginando o mundo todo vivendo em paz, numa aquarela que NÃO descolorirá. Cantando uma esperança, uma alegria, revirando a noite e o dia, e toda vez que a tristeza quiser abraçar, é só segurar na mão do moleque que mora no coração. Canta, cuidando da coisa mais querida, a glória da vida. Canta, sente a beleza, esquece a tristeza, canta, canta mais... 

Tá, foi emocionante mesmo. Mas foi além de emocionante, lindo, perfeito na visão artístico-musical, dando o desconto de que manter crianças a partir de 3 anos de idade quietas é praticamente impossível. As participações especiais de Tato Fisher (primeiro pianista dos Secos e Molhados), Marcelo Ganem e Jan Costa deixaram a cena musical ainda mais bela. O repertório... ai, nem dá pra comentar, mas vou comentar só uma música: Tocar, de Carlinhos Brown. Gente, fiquei arrepiada mil vezes, foi demais! As crianças fazendo coreografia como os tambores da Timbalada (sem tambores, claro), lindo, lindo, lindo!



Tocar, sempre é bom  tocar, transformar tudo em som!

Sou mensageiro, sou do saco da farinha,
Sou do saco da Lapinha, sou também do Gantois
Toco pandeiro, diplomado em agogô,
Sou sino-badalador,
Meu negócio é tocar!


Toco tambor, toco pandeiro,
Toco agogô pro mundo inteiro ouvir.
Sou tocador, toco, só toco amor,
Sou sino-badalador,
Meu negócio é tocar!




Destaco também os solos de Didi e Mari... Oh, God, essas vozes são vindas do céu, eu tenho certeza.

O Coral me deu uma saudade imensa... e era difícil me conter pra não cantar junto. [Errr... quem disse que eu me contive?]



Fui dormir ouvindo o CD e colocando no repeat músicas como Fantasia (de Chico) e Minha voz (de Caetano, solo de Didi)... Sem palavras. Se eu fosse vocês, eu entrava em contato comigo pra saber como comprar o CD. É um lindo presente de natal pra dar a quem se ama. Vejam as músicas:

1. Pela Paz – Tato Fischer
2. Se Eu Fosse Um Peixinho – Autor Desconhecido
3. Dona Nobis – Domínio Público
4. Imaginem – Toquinho
5. Aquarela – Toquinho
6. Estão Voltando As Flores – Paulo Soledade
7. Fantasia – Chico Buarque
8. Moon River – Henry Mancini / Johnny Mercer
9. Dó, Ré, Mi – do Musical A Noviça Rebelde
10. Tocar – Carlinhos Brown / Ary Dias
11. Deixa – Baden Powel / Vinícius de Moraes
Você E Eu – Carlos Lyra / Vinícius de Moraes
12. Bola De Meia, Bola De Gude – Milton Nascimento / Fernando Brant
13. Luz Do Sol – Caetano Veloso
14. Minha Voz, Minha Vida – Caetano Veloso
15. Sing – Joe Raposo
16. Canta Mais – Tom Jobim / Vinícius de Moraes
17. Oh! Happy Day – Edwin Hawkins – (EMI)

Ainda vou editar as fotos e fazer um álbum, tanto pra vocês quanto para os pais-mães das crianças e o pessoal do Coral, depois posto o link aqui mesmo.


 

2 comentários:

Tucha disse...

Gosto da harmonia das vozes, vi o coral na época que vc cantava. Parece que se renovaram e incrementaram.

Michele disse...

Bel, imagino que o evento tenha sido mesmo maravilhoso! Eu sou muito ligada à música e espero que a Clara tenha essa inclinação também! Pra mim não há nada de mais bonito do que alguém tocando algum instrumento ou cantando com essas vozes de céu! :)

Um beijo, querida!

(E boa sorte amanhã!)