13.12.10

A eterna montanha russa

Já falei aqui que vivo numa montanha russa de emoções, de coisas boas e ruins, de sentimentos e até fisicamente eu vivo subindo e descendo.

Pode até ter causa física (a ausência da tireóide, o DDA, a TPM) ou emocional (acontecimentos variados, preocupações reais ou imaginárias, a lua), mas o fato é que essa instabilidade me irrita. Nem sei como as pessoas mais próximas me aguentam (e os leitores do blog também), porque tem horas que nem eu me aguento.

Ontem eu estava flutuando, hoje se abrir um buraco no chão eu entro. Mas não é coisa do dia inteiro, não, passei horas muito boas e muito ruins hoje. Ah, não dá pra entender? Também acho.

À noite, na hora de dormir, como é o caso, agora, olho pro dia que passou e tento racionalizar: foi produtivo? Fiz o quê? O que deixei de fazer? Fiquei feliz? Triste? Fiz alguém feliz? Magoei alguém? E em alguns dias olho pra trás e não vejo nada. Não fiz nada, não ajudei ninguém (também não atrapalhei, pelo menos isso) ou é só a minha memória recente (hello, Dory!) que não me deixa lembrar?

Problemas? Todo mundo tem, eu sei. E eu tenho também. E embora me desligue deles (conscientemente ou não) por algum tempo, eles estão lá, e nessa hora, a bendita hora de dormir, eles metem a cabeça no vão da porta e dizem: Estou aqui, não me esqueça!

Mas que coisa! Quem chamou? Se eu vou dormir, vocês também deveriam ir, respondo a eles. Quem disse que eles ouvem? Ou pelo menos se fazem de surdos.

Hoje depois de semanas (ou meses) consegui bater papo com Jady via gtalk e trocamos figurinhas problemáticas. Eu disse a ela que estou carente de amigos, de conversar coisas que não posso falar aqui no blog por motivos vários, de sair pra rir e jogar conversa fora ou mesmo de emprestar o ombro e pegar o da amiga emprestado. E ela devolveu: "estou no mesmo barco". Que bom que não sou só eu...

Já li vários posts falando sobre o final do ano, gente se despedindo, dando férias aos blogs, fazendo lista de resoluções de ano novo... e me sinto alienada, o ano já está acabando? Não me iludo. Só acaba quando termina, que nem jogo de futebol, mas o ano não tem prorrogação.

Pra mim, ainda não chegou a hora de avaliar 2010; dezembro é bem comprido, e só vou enterrar 2010 às 23:59 do dia 31. Vai ter alguém aí ainda?

 

***********

Gente, desculpa o post-vômito desabafo, completamente desconexo. Mas acho que agora consigo dormir, depois de colocar o azedume pra fora.

Boa noite então, galera!

7 comentários:

Jady disse...

Certa vez li em algum lugar que se pudessemos jogar todos os nossos problemas em uma montanha onde todos fizessem a mesma coisa, pegaríamos os nossos problemas de volta ;-)

Lívia Inácio disse...

hauahuahauahuahau

desabafou por mim também!

2010 passou rápido demais!

Talita Gama disse...

Oscilando...
dias assim temos aos montes!
Problemas então, nem me fale rs...
Fato é, nunca estará sozinha... estamos todas no mesmo barco, seja por uma amiga compadecida,
ou pelo destino mesmo, mas como diz a música.. "aponta pra fé, e rema"

Carla Ceres disse...

Acho que a maioria das mulheres se sente assim. Dos maus momentos, aprendi que o melhor é esperar passar sem tomar nenhuma decisão importante. Beijos!

Tucha disse...

Tem uma música que gosto de cantar nestas horas "vida é assim/ vida humana/ é cor e confusão/é som e paixão". Subir e descer faz parte e é se conduzir como na montanha russa, curtir!!!

Michele disse...

Bel, difícil mesmo ter que lidar com isso. Estou nessa montanha-russa agora na gestação e sei que não é fácil - assim como não é fácil aguentarem a gente! Com certeza um bom amigo em que confiar e para conversar sobre todas as coisas ajudaria muito!

Fique bem, querida!
Beijos!

Anônimo disse...

Mate. Este blog é incrível. Como posso fazer com que pareça tão bom?