18.1.11

Momento Mimimi

Estou cansada, galera.  Exausta. Acabada. O pó da rabiola. A capa do Batman. Um bagaço. E qualquer outro sinônimo engraçadinho/alternativo/clichê para  CANSADA. Ou melhor, Cansaaaaaaada. Escandindo a sílaba. [DeixoLer também é cultura. Mentira, Marido é que é cultura. Aprendi esta palavra quando soltei uma Merrrrrrda no domingo. ~apagar].

Enfim, meus problemas não são os maiores problemas do mundo, mas são meus. Não está chovendo nem desabando barranco em Ilhéus, eu não estou desabrigada, mas estou segurando um abacaxi imenso em cada mão, e sem faca amolada para descascar. Então me reservo o direito de não assistir telejornais e ver cenas deprimentes de situações sobre as quais não tenho qualquer poder de resolver.

Sabem aquela situação em que você tem tanta coisa pesando nos ombros, que não aguenta ouvir um tiquinho de problema alheio? Estou assim. No limite. Tanto que não estou com um pingo de vontade de ver/ouvir/conversar com NINGUÉM. Falta assunto pra falar ao telefone ou ao vivo. As poucas vezes que ando pela rua fico mentalizando: "não vou encontrar NENHUM conhecido,  não vou encontrar NENHUM conhecido, não vou encontrar NENHUM conhecido." Lembrem-se que eu moro na Capitania, e as chances disso acontecer são remotíssimas. E por isso, evito ao máximo ir a qualquer lugar.

E se alguém pergunta: "tudo bem?" A vontade é dizer: "Não." Mas se eu disser, vou ter que explicar, aí... "tá, tudo bem, graças a Deus". End of story.

Mas com toda essa agonia interior [and exterior] não tô a fim de despertar "peninha" em ninguém, não. Solidariedade é bom e todo mundo gosta, inclusive eu, o que não quer dizer que sou a pessoa mais sofrida do mundo e bla bla bla whiskas sachet. Só estou a fim de desabafar um pouquinho nesse que é meu divã, aos ouvidos de quem quiser.

A dissertação vai bem, obrigada, e se Deus quiser defendo em abril. Sem neuras, sem estresse, dá pra acreditar que algo passou na frente dela na lista de prioridades de preocupação full time? Vontade de ter um dia, um diazinho só pra fazer NADA, ou melhor, fazer o que EU quiser, sem ter que estar correndo de um lado pro outro e falando mais que a nêga do leite, tentando convencer quem não se convence de nada, e carregando o mundo nas costas.  Sei não, mas acho que vai ser hoje. Cama, B&S, Law and Order, SVU enquanto trabalho no projeto do blog-virando-livro [by Blurb.com]. Ah,  com uma caixa de "especialidades lacta" na geladeira e uns 20 picolés no congelador. Sim, isso é pra não pirar. E não, não tô nem aí pra dieta.

4 comentários:

Uscia disse...

Essas fases acontecem Bel...
Come mesmo um chocolate, que a sensação de bem estar é tudo de bom...
Grande bjo!

Talita Gama disse...

-- bla bla bla whiskas sachet --
amo quando diz isso rs!

-- não tô a fim de despertar "peninha" --

Não desperta não... mas que merece um abraço, isso merece... sinta-se abraçada *-------*

Bel ♥ fica bem!

Tucha disse...

Se como diz o poeta "cada um sabe a dor e a delícia de ser o que é". os problemas e as alegrias são nossos, embora possamos compartilhar com alguns.

Carla Ceres disse...

Também gostei do "bla bla bla whiskas sachet". :)
Até atarefada e meia, você é legal! Beijos!