18.4.11

Se não tem post, vai de Copy and Past do Release que foi pra imprensa!

Pessoas, lugares e alimentos serão expostos em fotografias no Festival Ilhéus Sons & Sabores do Mar.




Fotos Anabel Mascarenhas (direita) e Maurício Maron (Esquerda). Montagem R2cpress




Além de um variado cardápio gastronômico e musical, que vai do camarão na moranga às massas, e de Seu Jorge e Adelmário Coelho aos artistas e bandas regionais, o Festival Ilhéus Sons & Sabores do Mar, que acontece em Ilhéus, sul do estado, no período de 20 a 24 de abril, apresentará duas belas exposições fotográficas na área do estacionamento do Centro de Convenções do município. A comunicóloga Anabel Mascarenhas expõe, já no pórtico de entrada do evento, as cores, a beleza e a variedade de produtos que são comercializados na Feirinha do Guanabara, localizada na área central de Ilhéus.

“Foram mais de 300 fotografias, para delas extrair 50”, explica Anabel Mascarenhas o desafio que foi fazer a seleção. Segundo a autora, na escolha das imagens veio a percepção de que a feira é especializada em comida baiana. “Vejam só: Peixes os mais variados, camarão fresco e seco, mariscos diversos, dendê, côco seco (ralado na hora), todos os temperos, andu, feijão verde, de corda e fradinho, pimenta, e até a palha de bananeira, limpinha e já cortada, para enrolar o abará”, explica.

Anabel lembra que é fato corrente que a gente começa a comer com os olhos. “Se a comida for “bonita”, o prazer de comer já começa no olhar. E a cor da comida tradicional baiana é a cor do azeite de dendê, aliviada pelo branco do leite de côco e incrementada com as pimentas dos mais variados tipos: “doces” ou ardentes, de cheiro, malagueta… Depois de olhar, o cheiro completa a preparação para o sabor”, destaca.
Já no ambiente especialmente reservado para a exposição fotográfica, o jornalista Maurício Maron revela em suas lentes pessoas e lugares conhecidos por ele ao longo de 25 anos de profissão, no trabalho intitulado “Revelação: 25 anos de jornalismo de quem saiu para escrever e resolveu também fotografar”.

As fotografias selecionadas registram parte de sua trajetória profissional, após ter trabalhado em sete estados brasileiros e em Angola, na África, onde cobriu um período decisivo da guerra civil naquele país. São 60 peças quer revelam locais e comportamento humano. Para o jornalista e escritor Antônio Lopes, o olhar jornalístico de Maron expandiu-se em poético, rompendo fronteiras, vendo (e nos levando a ver) a condição humana em vários lócus.

“As fotos viraram exposição por acaso. Ao acaso nasceram, impostas por entendimento próprio do autor, tocado pela poesia: a beleza nos cerca em todos os instantes da vida, na busca do pão diário, no pôr do sol que não olhamos, no barco solitário, na criança e no adulto”, afirma Lopes sobre a obra. A exposição “Revelação – 25 anos de jornalismo de quem saiu para escrever e resolveu fotografar” tem o patrocínio do Grupo Santa Helena e o apoio cultural da Liquigás. Depois de expostas, as fotografias de Maron serão doadas ao Rotary Clube e os recursos arrecadados serão usados em projetos educacionais do clube de serviço.

De acordo com o publicitário Marco Lessa, da M21, idealizador do festival, a intenção é consolidar, em um só lugar, programações variadas permitindo que o visitante tenha opções variadas de lazer e entretenimento. “Não queremos apenas que as pessoas cheguem ao festival e fiquem pouco tempo por lá. Queremos que o local seja um ponto de encontro da família e para isso estamos oferecendo a diversidade cultural da Bahia”, garante. As duas exposições serão abertas simultaneamente com a feira, no dia 20, às 18 horas. O Festival Ilhéus Sons & Sabores do Mar é uma realização da M21, com apoio da Associação de Turismo de Ilhéus (Atil), Secretaria de Turismo (Setur), Governo da Bahia, Sebrae, Bahia Pesca, Jequitibá Plaza Shopping e Record News.
*******

Ou seja: Tem exposição minha DE NOVO - em junho vamos pra capitá, minha gente! - e vocês são convidados. Bora?

Um comentário:

Tucha disse...

Pois é.. finalmente a exposição vai ser vista por muitos outros ilheenses.Esta fotografa vai longe.