24.4.11

Um agradecimento especial num dia especial

Hoje, 25 de abril, além de se comemorar a Revolução dos Cravos em Portugal, é dia do ANIVERSÁRIO DE MARIDO!!! Não sei o que está acontecendo, acho que eu o contaminei, pois nesses três anos em que estamos juntos ele sempre se mostrou avesso às comemorações em datas específicas, tipo aniversários, natal, etc, etc, etc. Eu sou exatamente o contrário, celebro toda e qualquer data significativa…[Vixe, acabei de lembrar que esqueci o dia 21 de abril…]

Pois então, ele está diferente este ano… já até tuitou dizendo “faço hoje 64 anos…”

Captura de tela inteira 24042011 224854.bmp

Fico feliz também de ver o meu amor tão feliz e bem disposto (haja disposição!!!) a celebrar seu aniversário. Aproveito para repartir com vocês um trecho do agradecimento da minha dissertação, que diz um pouco (só um pouco) do tanto que eu sou grata a ele por existir em minha vida:

Quando apresentei o TCC do curso de Comunicação Social – Rádio e TV, aqui mesmo na UESC, em 2007, fiz os agradecimentos usando a figura de que o trabalho era um bebê, e agradeci à “equipe médica” que me ajudou, aos “irmãos, tios, primos, padrinhos e amigos” da criança, deixando que cada um se reconhecesse nas figuras utilizadas. E, sim, aquele foi um “filho sem pai”, que nasceu puxado a fórceps sem analgesia. Não tive ao meu lado, à época, um companheiro para dividir as dores e as alegrias de parir um filho, um herdeiro, um pedaço de mim.

Desta vez, se este trabalho fosse um bebê, meus maiores agradecimentos, após tê-los feito ao Doador da Vida, da Inteligência e Sabedoria, seriam ao pai da criança, meu marido, Carlos Mascarenhas, que não só me empurrou para a seleção do Mestrado como me apoiou, ouviu, incentivou e consolou em todos os momentos em que parecia impossível continuar.

Mas este trabalho não é um bebê, e não vou deixar os agradecimentos implícitos. Este trabalho é uma obra de arte. Um trabalho de tapeçaria, multicolorido e com linhas matizadas em várias nuances, que muitas vezes se enroscavam e parecia ser impossível desembaraçá-las. Nessas horas Cau era a pessoa que, pacientemente – e com frieza tipicamente masculina – lia e criticava o desenho que ia se formando. E me mostrava que muitas vezes eu estava olhando para o avesso, embaraçado e disforme, enquanto o lado direito do desenho ia se formando lindamente. Muito obrigada, Amor, por ter me ajudado e suportado nesses dois anos de “trabalho conjunto”.

370

Ano passado comemoramos “nossos aniversários” com uma viagem à Europa. Este ano, vamos comemorar com uma viagem ao Rio. Em ambas as vezes, é na data certa do meu, mas como são somente 17 dias de diferença… ainda vale, né, Amor?

Que Deus continue te abençoando, e nos dê ainda a oportunidade de celebrarmos muitos aniversários juntos!

AMO VOCÊ!!!

(Publicando 1h antes do dia certo, já que ele se antecipou no twitter, eu me antecipo por aqui também!)

5 comentários:

Carla Ceres disse...

Que texto lindo, Bel! Aposto que o Carlos amou. Vou já pro Twitter desejar um feliz aniversário a ele. Ah, mais uma coisa: seus lápis embarcaram. Vai demorar, mas acabam chegando. Beijos!

Tucha disse...

Muito legal qdo percebemos que nossa presença esta sendo positiva na vida do outro e que também ele tem nos ajudado a crescer. Um feliz aniversário para ele e todas as celebrações.

BARBARA disse...

Esse texto esta uma verdadeira obra de arte!! Parabens!! Que a felicidade de voces seja eterna, e que continuem fazendo bem um ao outro.
Ah! Aproveite e de um beijo e um feliz aniversario para ele.
Bjs

Luma Rosa disse...

Bel, parabéns pelo companheirismo, pela alegria de participar e partilhar tanto carinho!! Parabéns pela nova idade do maridón e fica já dado os parabéns à você, já que vão viajar! Beijus,

Georgia disse...

Oi Bel, oi Mascarenhas!!!


Feliz Aniversário!!!


Acabamos de chegar de férias mas cheguei para a te dar um abraco.

Aproveitem este tempo de estarem juntos. Com certeza o Pai dará muitos anos a vocês dois juntos.

Um bjo em vocês de todos nós.