19.3.12

Despedidas

Deve ser a lua… ou a vida, mesmo, que está mexendo de um jeito estranho com algumas blogueiras, fazendo com que um blog atrás do outro venha sendo “premiado” com lindos textos de despedida. Não é o caso deste aqui, acho que não vou parar de escrever nunca, por algumas razões simples – mas que ao mesmo tempo mexem com a complexidade da minha vida, e por isso mesmo, não vou mexer nelas. Mas deixo registrado que tenho andado triste com essa onda de desânimo com a escrita, de desapaixonamento que minhas amigas vêm enfrentando.

Sei que não tenho sido a melhor blogueira do pedaço, mas isso aqui é um pedaço de mim, ou melhor, sou eu inteira, derramada aos pedaços. E queria pedir às meninas desapaixonadas, que não desistam, não deletem, não encerrem os blogs. Se o momento é difícil, e se as palavras resistem ou se por receio de dizer o que se sentem impelidas a dizer mas vocês próprias se censuram… assumam o tempo de silêncio, a pausa, o calar. Mas deixem a porta aberta, a gente acompanha pelo reader, ou dá uma passadinha de vez em quando pra ver se tem texto novo.

Eu prefiro dizer somente tchau!

Nenhum comentário: