12.5.12

Trilha sonora de aniversário

Voltando às origens, quando as músicas me traduziam fielmente... o post de hoje é um resumo musical de como estou me sentindo. Na verdade, de como estou me sentidno já há algum tempo. Essas canções me definem.


Eu E A Vida
Jorge Vercillo

Vem me pedir
além do que eu posso dar
É aí que o aprendizado está
Vem de onde não sonhei
me presentear!
Quando chega o fim da linha
e já não há aonde ir,
Num passe de mágica
A vida nos traz sonhos pra seguir.
Queima meus navios
pr'eu me superar
as vezes pedindo
que ela vem nos dar:
o melhor de si...

E quando vejo,
a vida espera mais de mim,
mais além, mais de mim...
O eterno aprendizado é o próprio fim...
Já nem sei se tem fim!
De elástica, minha alma dá de si
Mais além, mais de mim
Cada ano a vida pede mais de mim
mais de nós, mais além

Vem me privar pra ver
o que vou fazer
Me prepara pro que vai chegar
Vem me desapontar
pra me ver crescer
Eu sonhei viver paixões, glamour
Num filme de chorar
Mas como é Felini, o dia-a-dia
Minha orquestra a ensaiar
Entre decadência e elegância,
zique-zaguear
Hoje, aceito o caos.


E quando vejo,
a vida espera mais de mim
mais além, mais de mim
O eterno aprendizado é o próprio fim...
Já nem sei se tem fim!
De elástica, minha alma dá de si:
Mais além, mais de mim
Cada ano a vida pede mais de mim,
mais de nós, mais além...






Eu Apenas Queria Que Você SoubesseGonzaguinha
Eu apenas queria que você soubesse Que aquela alegria ainda está comigo E que a minha ternura não ficou na estrada Não ficou no tempo presa na poeira 
Eu apenas queria que você soubesse Que esta menina hoje é uma mulher E que esta mulher é uma menina Que colheu seu fruto flor do seu carinho 
Eu apenas queria dizer a todo mundo que me gosta Que hoje eu me gosto muito mais Porque me entendo muito mais também 
E que a atitude de recomeçar é todo dia toda hora É se respeitar na sua força e fé E se olhar bem fundo até o dedão do pé 
Eu apenas queria que você soubesse Que essa criança brinca nesta roda E não teme o corte das novas feridas Pois tem a saúde que aprendeu com a vida... 
Dura Na Queda 
Chico Buarque

Perdida
Na avenida
Canta seu enredo
Fora do carnaval:
Perdeu a saia,
Perdeu o emprego,
Desfila natural...


Esquinas,
Mil buzinas,
Imagina orquestras,
Samba no chafariz
Viva a folia!
A dor não presta,
Felicidade, sim!



O sol ensolarará a estrada dela
A lua alumiará o mar
A vida é bela
O sol, a estrada amarela
E as ondas, as ondas, as ondas, as ondas



Bambeia
Cambaleia
É dura na queda
Custa a cair em si

[Largou família
Bebeu veneno]
E vai morrer... de rir!


Vagueia
Devaneia
Já apanhou à beça
Mas para quem sabe olhar
A flor também é
Ferida aberta
E não se vê chorar...


O sol ensolarará a estrada dela
A lua alumiará o mar
A vida é bela
O sol, a estrada amarela
E as ondas, as ondas, as ondas, as ondas...



Pedaço de Mim
 Chico Buarque

Oh, pedaço de mim
Oh, metade afastada de mim
Leva o teu olhar
Que a saudade é o pior tormento
É pior do que o esquecimento
É pior do que se entrevar

Oh, pedaço de mim
Oh, metade exilada de mim
Leva os teus sinais
Que a saudade dói como um barco
Que aos poucos descreve um arco
E evita atracar no cais

Oh, pedaço de mim
Oh, metade arrancada de mim
Leva o vulto teu
Que a saudade é o revés de um parto
A saudade é arrumar o quarto
Do filho que já morreu

Oh, pedaço de mim
Oh, metade amputada de mim
Leva o que há de ti
Que a saudade dói latejada
É assim como uma fisgada
No membro que já perdi

Oh, pedaço de mim
Oh, metade adorada de mim
Lava os olhos meus
Que a saudade é o pior castigo
E eu não quero levar comigo
A mortalha do amor
Adeus


O Tapeceiro – João Alexandre

Veja aqui, se o vídeo não entrou.

Tapeceiro,
Grande artista
vai fazendo o seu trabalho
Incansável, paciente no seu tear…
Tapeceiro
Não se engana
Sabe o fim desde o começo

Traça voltas, mil desvios,
sem perder o fio!

Minha vida é obra de tapecaria:
É tecida de cores alegres e vivas
Que fazem contraste no meio das cores nubladas e tristes!

Se você olha do avesso
Nem imagina o desfecho!
No fim das contas,
tudo se explica,
tudo se encaixa,
tudo coopera pro meu bem!

Quando se vê pelo lado certo
Muda-se logo a expressão do rosto:
Obra de arte
Pra honra e glória do Tapeceiro!

Minha vida é obra de tapecaria
É tecida de cores alegres e vivas
Que fazem contraste no meio das cores
nubladas e tristes...

Se você olha do avesso
Nem imagina o desfecho:
No fim das contas
tudo se explica.
tudo se encaixa.
tudo coopera pro meu bem!

Quando se vê pelo lado certo
Todas as cores da minha vida
Dignificam a Jesus Cristo:
O Tapeceiro!


Nenhum comentário: