18.2.13

Detona Ralph

Hoje eu bati o pé e fui sozinha pro cinema. Fazia tempo (umas três semanas) que estava querendo assistir “Detona Ralph”, mas nunca dava certo. ´Combinei com Tentei convencer Marido várias vezes, mas não rolou. Então hoje fiz as contas de que, se não fosse hoje não seria mais nunca, porque vou estar ocupada todas as noites até quinta e na sexta ele sai de cartaz.

Doce ilusão que ia simplesmente chegar lá e assistir! O único cinema da cidade tem uma regra besta de só acontecer a sessão se tiver o mínimo de dez pagantes. E numa segunda-feira, em que todos pagam meia, só estavam lá duas mocinhas não-pagantes (sei lá o motivo, mas elas tinham saído da sessão e estavam voltando hoje), um casalzinho e eu. Nada de sessão, então.

Mas eis que, milagrosamente, aparecem uma moça, mais um casal e com meu charme peculiar, convenci o responsável a exibir o filme para SEIS pagantes! \o/ Mas isso é só um detalhe. O bom mesmo foi o filme, mesmo com o som dando tilt e tendo um monte de muriçoca, apesar do ar condicionado.

 
Por ser animação, há quem pense que é filme infantil… que nada! Tem muita mensagem escondida neste, que o próprio cartaz diz ser uma comédia. Em vários momentos me peguei rindo sozinha, mas não gargalhando como numa comédia. Rindo da lindeza, da delicadeza, dos exemplos de lealdade, das referências a coisas que eu sei e que vivi… E pra quem tem qualquer vivência com vídeo-games o filme toma outra dimensão. E eu até tentei resumir pra Marido, mas não rolou… é muito detalhe, muita referência… só assistindo, mesmo. Agora já deve ter em DVD, e com certeza pra fazer download. Eu recomendo.

Nenhum comentário: