8.4.13

Da viagem e da volta

[Isso já está ficando recorrente…]

Depois de 15 dias de sonho, caí sentada na realidade, e a música batidinha de Elba Ramalho não podia deixar de ser mencionada: “estou de volta pro meu aconchego, trazendo na mala bastante saudade…” Mas além da saudade, eu trouxe na mala também experiências inéditas e deliciosas, incluindo ver neve [velha] e receber no rosto os floquinhos minúsculos de neve e também pedrinhas pequeninas de granizo!

  

Voltei, de certa forma, frustrada, pois a primavera não obedeceu ao calendário, e uma semana depois da data marcada ela ainda não havia aparecido,  continuamos a ver as árvores completamente peladas, ainda que cheia de botões de todas as cores, que teimaram em não abrir.

árvore pelada com botões e tênis  

Fora isso… foi tudo lindo, tudo divino e maravilhoso, como diria Cae. Diego foi uma excelente companhia de viagem, não sei se ele pode dizer o mesmo de mim, mas… agora não tem como desistir!

    

Paris… Ah, Paris é sempre Paris! Com água ruim, cheia de calcário e tudo, é Paris! E eu AMO! Comemos muito bem, comemos MUITO, e nem gastamos tanto. Quer dizer, EU não gastei tanto, porque Diego comia sempre o dobro do que eu comia, então…

O frio me fez comprar luvas [novas], calças térmicas, meias e até um cachorro pra colocar na cabeça. E enquanto eu gastava em prol do meu conforto térmico, Diego investia em calorias internas achando que isso iria esquentar. Comprei também uma echarpe em Paris e outra em Londres, para manter a tradição. Smiley piscando

Mel, é você???

Passeamos bastante, mas não tanto quanto deveríamos. O frio nos tolhia de sair à noite, e encompridava o tempo embaixo das cobertas. Tomamos chuva em Paris, e eu não concordo com Gilbert que repetia que “Paris fica ainda mais linda na chuva”! [Filme Meia-noite em Paris]. Paris é muito mais linda florida e com sol, mesmo que esteja frio para os nossos padrões.

Já Londres nos presenteou com dois dias de sol, mesmo que não tenhamos aproveitado muito, porque quando saímos de casa o sol já havia se escondido novamente atrás das nuvens. Mas eu posso dizer que, da janela da cozinha do Mr. Lemos EU VI O SOL, e tomei meu café quieta e sozinha, agradecendo a Deus aquele amarelo que aqueceu minha alma.

Fomos ao teatro, assistir o musical “We will rock You”, que me emocionou até às lágrimas. Saí rouca, não sei se de emoção, de cantar/gritar ou de tudo isso junto.

Este é um post-resumão da viagem, e pelo menos dois assuntos vão ter posts exclusivos – PROMETO. O primeiro foi o encontro com a Bah, que conheci há pouquíssimo tempo, através dos novos blogs que entraram no meu feed, por conta do Gaiola das Loucas. E o outro… nem sei se vou ter palavras, mas é sobre o Mr. Lemos e a Japs! Ficamos hospedados na casa deles durante seis maravilhosos dias, e… e… e… já dá vontade de chorar de saudade, só de lembrar.

Como tenho que continuar no processo de “por em dia as atividades atrasadas”, por hoje é só. Tomara que ainda tenha alguém aí, lendo, já que demorei tanto a escrever!

Nenhum comentário: