17.5.13

Sobre Angelina Jolie e o câncer de mama

Depois da decisão de Angelina Jolie retirar preventivamente as duas mamas (e, ato contínuo refazê-las), o assunto tomou espaço na mídia mundial, e até eu pensei em fazer uma consulta no Centro de Aconselhamento Genético da UFBA, pra ver a quantas andam as minhas "possibilidades" de desenvolver câncer de mama.

Acabei de ler aogra o texto que o jornalista André Forastieri postou em seu blog no Portal R7:  "Angelina Jolie: A heroína cretina.". Vão lá, leiam, e depois voltem pra continuar lendo aqui.

...

É para se pensar, mesmo. A questão financeira é ponto pacífico, e já não é pouco.

Nas muitas matérias jornalísticas que li/assisti nos últimos dias sobre o assunto, ouvi médicos renomados repetirem que APENAS 10% DOS CASOS de câncer de mama tem origem genética pela mutação de genes como o BRCA1 ou BRCA2.

Já passei por várias cirurgias absolutamente necessárias, e, apesar de ter desejo de me desfazer da banha da barriga ou arrumar a estética das mamas, não tenho coragem de optar por cair no bisturi sem estar doente.

Mas isso SOU EU que penso assim. Cada uma tem o direito (e a obrigação) de pensar o que deseja/espera/vai fazer. Mas com essa pressão provocada pela atitude da moça... vai ser complicado, viu?

Recomendo que leiam o texto, e digam aí: Quem quer substituir os peitos por próteses de silicone novinhas, que NÃO VÃO PROVOCAR CÂNCER??? (E quem garante o quê, nessa história toda???)

Nenhum comentário: