29.6.13

Balanço de meio-de-ano

Tudo começou porque estava arrumando meu novo leitor de feeds, que se chama "The Old Reader", e parece bem com o moribundo-quase-falecido Google-Reader-que-tanto-amo, e vi que haviam posts em blogs que eu sigo, ou seguia, antes do GReader morrer, que sei que li, mas não comentei. (Ou comentei por e-mail, não lembro.) Quando comentei no post de Tâmara sobre a “Quaresma de redes sociais”, escrevi tanto, que rendeu este post.

No finalzinho de abril, li este post sobre o infame Candy Crush Saga. De imediato enxerguei que eu estava completamente viciada no jogo, e decidi que ia parar. Parei. De uma vez, sendo absolutamente radical. Bloqueei no Facebook, desinstalei do iPhone e do iPad, e de quebra desinstalei TODOS os outros  joguinhos que seguiam pela mesma linha. [Se você joga Candy Crush ou qualquer outro no gênero – Pet Rescue, Diamond Dash, Bubble Witch Saga, recomendo firmemente que leia o texto do Pedro Burgos].

Enfim, me libertei dos joguinhos viciantes por completo. No iPad só tem o Magic Puzzle, que não é viciante e ainda ajuda a fazer novas sinapses, especialmente para a pessoa com Déficit de Atenção (eu).

Já o FB, continua me tomando muito tempo, o que não posso reclamar do Twitter. Passo lá uma vez por dia, leio a TL de uma vez só, e fico menos ligada no mundão, mas pra mim tá bom. O FB fica numa aba aberta 24h por dia, e enquanto faço outras coisas, sempre olho as notificações. Preciso resolver isso. Mas com o fim dos joguinhos, melhorei MUITO:

Tenho lido muito mais, tanto livros de papel quanto digitais, e no trabalho novo, do início de abril pra cá, acho que já li uns oito, com mais de 200 páginas cada, e ainda tendo que revisar ortografia/concordância, clareza/coerência e ABNT. [Mereço quantas estrelinhas?]

Em compensação, esse semestre não fui "A" professora que sei que sou. Em parte porque "me deram" disciplinas fora do meu escopo de paixão (imagem) e em parte porque  precisei elaborar todo o material, todas as aulas, tudo do zero. E isso sem paixão (tesão), é complicado... Mas semestre que vem retornamos às atividades normais de Fotografia e Fotojornalismo, e tudo vai voltar a ser caetanamente lindo.

Fotografei um bocado, e, em meio às dores e delícias da Profissão Fotógrafa, vi três séries de fotos sendo exibidas nos intervalos da programação de São João da TVE, e adorei! Na verdade, o vídeo poderia ser melhor editado, as fotos poderiam ser melhor escolhidas… mas isso ficou fora da minha alçada.  Mandei 100 fotos em cada série, e eles escolheram cerca de 30 para fazer vídeos de um minuto cada. Veja aqui, aqui e aqui.

Inscrevi um trabalho no Colóquio Argentina-Brasil de Comunicação, sabendo que do país inteiro só seriam selecionados DEZ trabalhos. Recebi o resultado no dia 24 de junho, dizendo que o meu foi selecionado como suplente (foram três suplentes) no universo dos inscritos. Fiquei feliz! Nem me importo de não apresentar (em Córdoba, Argentina, com tudo pago), já fico satisfeita de saber que MEU TRABALHO É BOM!

Passei quinze dias europeando, em março, experiências incrivelmente deliciosas no frio intenso do que deveria ser a primavera, em Paris e Londres. E sempre ficam coisas a serem feitas, lugares a serem vistos, e dessa vez o que vai me fazer voltar é que não vi os dinossauros no Museu de História Natural em Londres e nos os Jardins de Monet em Paris. Ah, e Versailles foi muito corrido, preciso voltar lá pra passar o dia inteiro. Na primavera de verdade, que fique bem claro.

Fui a Aracaju semana passada, lamber a cria que fez aniversário no dia 27, e aproveitar pra conhecer direito a cidade pela qual já passei várias vezes, mas sempre só passando. Fiz um pequeno relatório no post anterior, e o último dia foi em grande estilo, passando horas no Mercado Municipal, conhecendo mais da cultura da cidade. Também preciso voltar. Mas dessa vez, com Marido. Cheguei hoje, depois de uma aventura que incluiu perder o ônibus em Aracaju e ir de táxi até à primeira parada dele, 75 Km adiante, em Estância. Gastei o mesmo valor da passagem para não perder o ônibus. Mas todo mundo já sabe que eu adoro viajar com emoção.

No quesito baixar as taxas, obtive sucesso total. Só não consigo entender é por que não consigo baixar o peso! Preciso rever meus conceitos alimentares…

No geral, faço um balanço positivo de meio-de-ano. Julho chega já, e tem muito mais pra viver!!!

Um comentário:

Marilac disse...

Oii Bel,
Parabéns pela seleção do seu trabalho! Que gostoso ler seu relato de balanço do meio do ano, o tempo tem passado rápido demais, essencial então usar o tempo de maneira mais produtiva , otima dica do texto do Pedro Burgos.

Deve ter sido incrivel a temporada na Europa, pena que a primavera não quis aparecer em todo seu esplendor.

bjs
Marilac