13.7.13

Momento mimimi #3489

Estou chatinha. Não, estou chatona. Um porre, que nem eu mesma me aguento.

Estou descartando TPM, pelo tempo que já dura essa chatice. A sensação é de deprê, big bad, bode total, mas estou com os remedinhos em dia. Sensação de que estou carente, embora Marido esteja me suprindo de todo dengo, abraços e beijinhos e carinhos sem ter fim, saidinhas pra jantar fora e até uma calça jeans (tamanho 44, relevem). Dormindo como nunca (de dia), e  quando estou acordada, com vontade de dormir ou de chorar.

Tem algum terapeuta de plantão, aí?

O pior é que eu consigo pontuar algumas possíveis causas dessa angústia toda, mas não posso resolvê-las. E apesar de saber que quando não temos a solução não adianta encucar… não consigo simplesmente apertar um botãozinho e me desligar.

Ao mesmo tempo em que vejo a parte ruim da coisa, vejo também um monte de coisa boa acontecendo na minha vida. E que, de fato, deveria pesar mais. Mas me sinto fraca, sem forças nem pra brigar com a atendente da SKY que nos deixou sem o som dos canais de música há mais de uma semana. Ou ir ao banco depositar o salário que recebi “na boca do caixa”. Sei que não é simplesmente procrastinação, é mais profundo do que isso. E não é “coisa boba”, não. Ninguém venha me dizer que eu tinha era que “jogar as mãos para o céu e agradecer…” Eu agradeço, agradeço de coração. Mas é pedir muito querer tirar essa angústia do coração???

Passei duas semanas sem fazer as unhas (isso é religião, pra mim!) porque o tempo que tinha livre eu só conseguia dormir. Hoje fiz das tripas coração e fui; pra chegar lá e perceber que não havia levado o meu material (alicate, espátula, esmaltes etc). Ignorei todas as regras de cuidados infectológicos e fiz as unhas com o material do salão mesmo. Deus é Pai, e saí de lá sem nem um bifinho arrancado, amém.

Começou hoje a batalha das provas finais, e me joguei na estrada pra aplicar prova para duas pessoas, só que uma não foi. Não é lindo? Ainda tenho uma turma na terça (mais de 20 ficaram pra final) e outra na quarta. Só que na quarta eu já viajei, vou ali na esquina da Ypiranga com a Av. São João, ver o que acontece no meu coração, mas já deixei tudo esquematizado para a finalização do semestre. De um dos trabalhos, porque dos outros dois não vou ter recesso. A semana em Sampa (pra fotografar o casamento da Karina) já está arrumada pra ser paga na volta.

Tenho consulta com Dra. Nutricionista na segunda, mas já vou dizendo que dieta só na volta da viagem. Na terça vou levar papi pra testar o aparelho auditivo, que ele conseguiu quebrar, com um pisão, há alguns meses, e o processo de fazer um novo está mais vagaroso do que uma lesma. Vou perder a acupuntura, porque fiz a esperteza de marcar para o dia 18, sendo que viajo dia 17. Eu sou um gênio!

Cria nº 1 está às vésperas de defesa de dissertação, e eu daqui absorvo a tensão e tento ajudar no que posso. Já comprei passagem (em aberto) pra quando a data da defesa estiver decidida poder ir dar colo e força. Cria nº 2 está mais perdido que cego em tiroteio. Fui lá, mas não adiantou muita coisa, existem batalhas que é necessário lutar sozinho. Cria nº 3 tem cabeça de exatas e vai fazer prova de sociologia na segunda, portanto vem estudar comigo no domingo, pra ver se eu (EU!!!) clareio as ideias dela. Já falei que sou um gênio???

Marido fala em viajar e eu me acendo toda, mas do jeito que estão as coisas, eu preciso tomar aulas com Tâmara sobre como triplicar as férias.

Amanhã hoje tenho um aniversário pra fotografar, o que significa que preciso dormir. Minha cabeça dói e o sono está aqui, mas não desligo. Marido dorme a sono solto enquanto fico aqui falando escrevendo pra ver se o vento leva minhas mazelas.

Agora, por favor, deixem recadinhos na caixa de comentários, que eu preciso de carinho. E se ela não estiver colaborando (tenho recebido reclamações, vou tentar resolver, mas não prometo nada nos próximos dias), me mandem e-mail. Minha caixa de entrada (alterada contra minha vontade pelo Gmail – grrrrrrrr) ultimamente só recebe promoções de lojas onde comprei, oferecimento de amizades no facebook e bobagens do gênero. E-mail de verdade, que é bom, cadê? Pra quem esqueceu, é simples: anabelmascarenhas arroba gmail ponto com.

Boa noite procês. (Tem alguém aí?)

“O pior dos problemas da gente é que ninguém tem nada com isso”.

Mário Quintana

7 comentários:

Cadinho RoCo disse...

Caramba, com tanto o que fazer dá tempo pra sentir angustia? Fico até constrangido em enviar um e.mail pra não ocupar mais seu tempo. Fique bem e força.
Cadinho RoCo

Carla Ceres disse...

Oi, Bel! Tem eu aqui. Bom saber que você não vai estar de dieta em Campinas. Assim podemos te roubar da casa da sua amiga e levar prum shopping pra jantar. Já Googlemapeamos o endereço e aprendemos o caminho. Fique ótima! Beijos!

Tucha disse...

Momento de momentânea crise fazem parte, dizem que do caos nasce a luz.Então tempo iluminados estão chegando

Bel disse...

Amém! Porque tô precisada, viu?

Bel disse...

Está combinadissimo! Como qualquer coisa (menos fígado e rabada).
Aliás, esta viagem está sendo uma viagem altamente gastronômica! Ja fui de Picanha fatiada no richaud e um chinês MARA a um churrasquinho grego(delicioso) no centro da cidade! Hahahahahahaha
Beijo e até segunda!!!

Bel disse...

Cadinho, um e-mail carinhoso sempre encontra tempo para ser lido -e respondido!

Bah disse...

Eitaaaa, vc precisa de desafios, tô achando isso... comece a usar o lado imaginativo pra criar novos objetivos. Por favor rs

Kisu!