5.12.13

Sinais de fumaça

Em meio a um turbilhão de problemas de saúde, hoje o diagnóstico foi fechado: tudo o que estou passando, no final se resume a DRGE (Doença de Refluxo Gastro Esofágico). Depois de deixar 291 reais na farmácia, começo o tratamento que deve durar 60 dias e me deixar OK. Começa a contagem regressiva!

Nas semanas que passaram, achei que estava tendo uma crise alérgica mas a tosse persistente era do refluxo. A coisa foi piorando, e hoje eu sinto uma mão gigante estrangulando minha garganta 24h por dia e sem nem me deixar dormir. Passei por um episódio de desidratação intensa (combo vômito+diarreia) no começo da semana, que me levou ao hospital por 3 vezes em 24h, mas que já passou, sem dizer a que veio nem o que o trouxe.

O bom (?) disso tudo é que vou tratar o refluxo que já me incomodava há tempos, e nunca foi devidamente observado. Não posso dizer que gostei do Dr. Gastro que me atendeu, aliás, não posso dizer nem que fiquei minimamente satisfeita. A criatura mal me ouviu, não me explicou nada (o Google existe pra quê, mesmo, hein?) e quase me empurrou pra fora da sala com um monte de papéis na mão, sem nem ter tempo de ler e questionar alguma coisa.

Ainda vou fazer uns exames de sangue “para afastar a possibilidade da tosse ser causada por uma bactéria”, mas pela descrição do quadro, é a DRGE mesmo. Conferindo:

Os principais sintomas de DRGE são azia persistente e regurgitação de ácido [checked].  Algumas pessoas apresentam dor no tórax [checked], rouquidão pela manhã [checked – rouquidão o dia inteiro] ou dificuldades para engolir [checked]. Você pode sentir como se tivesse comida engasgada na sua garganta [checked] ou como você estivesse afogado ou sua garganta apertada [checked]. A DRGE também pode causar tosse seca [checked] e mau hálito [not checked].

Assim… espero que o mau humor e o desânimo se mandem, junto com a infame DRGE. #OREMOS.

6 comentários:

Tâmara disse...

Oh Bel, que bom que apareceu uma luz no fim do túnel e não é um trem sem freio! Comece o tratamento, mas se tiver algum gastro que você conheça, ou que alguém indique, acho que vale uma outra consulta só para confirmar tudo isso e você se sentir mais segura.

Carla Ceres disse...

Mandaram você elevar um pouquinho os pés da sua cama que ficam perto da cabeceira, Bel? Dizem que ajuda dormir com a cabeça um pouco mais alta do que os pés. Um parente nosso teve problema de refluxo. Penou pra descobrir o que era, mas ficou ótimo. Agora que você sabe do que se trata, vai ficar legal em pouco tempo. Beijos!

Tucha disse...

Também tenho refluxo, deve ser alguma coisa genética (kkkk).
A dieta adequada ajuda muito, evitar alimentos acidos, cafeína...
Quem fez o meu diagnóstico foi o Dr Pablo e explicou tudo direitinho. A paciente aqui é que é desobediente.

suzana disse...

Beb Aqui em casa tem Patricia,Rodrigo e em menor dose eu.Somos a família do" Prazol":Esomeprazol,Pantoprazol e Omeprazol. E haja saco!!!Saco não,estomago e esofago pra aguentar.

Luma Rosa disse...

Oi, Bel!
Quando a tosse não é diagnosticada como consequência de um resfriado ou problemas pulmonares, o refluxo é cogitado, principalmente quando há episódios de dores de ouvido, zumbidos e queimação ao acordar.
Tenho visto muitas pessoas reclamando de tosse e os casos de refluxo aumentado - se usa muito laticínio na alimentação, dê um tempo, pois o excesso de lactose atrapalha o tratamento. Se ele lhe deu o omeprazol para tomar, o tratamento não deve ser por menos que 3 meses.
Descartadas as possibilidades acima, veja a sua carteira de vacinação. Se faz mais de 10 anos que tomou vacina contra coqueluche, cogite a possibilidade de tomá-la.
Outra causa das tosses não curadas pelos tratamentos tradicionais é a causada pela contaminação da bactéria Candida Albicans (sapinho) - no caso, use a Nistatina oral, se você não tiver na superfície do seu corpo nenhum tipo de micose.
Durante esse tempo de tratamento, tente dormir com um travesseiro mais alto. Boa sorte!!
Boas festas e feliz 2014!!

Bah disse...

Ow minha amiga, força aí!

Kisu!