2.2.16

Aula na janela

Láaaaaaa em 2013, a Carla Ceres se inspirou nas minhas aventuras me pendurando na janela estreita do quarto para fotografar o ninho de sabiás laranjeira com os ovinhos e filhotinhos. Mandei pra ela uma foto da janela, e descrevi minha ginástica, colocando o corpo pra fora... ela a princípio ficou assustada... mas depois transformou o susto em poesia. Guardei, junto com outros poemas dela  e hai kais de Dinah,  esperando a oportunidade de publicar no livro fotográfico-poético. Mas ontem, quando postei as fotos do meu salto de paraquedas no facebook, o comentário da Carla me fez lembrar da "aula na janela" e não resisti. 


"Aula na Janela
Naquela micro janela,
tem moça querendo asas.
Por trás dos vidros das casas,
muita gente quer voar.
Eu ensino pelo exemplo
e exijo paga em carinho
para acomodar meu ninho
onde humanos me contemplem.
Hei, moça, preste atenção!
Fotografe a aula inteira
depois nos deixe gorjeta:
prato de alpiste ou mamão.
Na janela diminuta,
atenta, a aluna me escuta
tentando aprender direito.
Quando a janela se amplia,
E a moça no parapeito
desaprende de ser gente,
esquece a fotografia,
salta pra fora contente.
Vai caindo e, de repente,
abre as asas pra planar.
Pousa bonito na grama,
onde volta a ser humana.
Nós, lá no ninho, vibramos.
A nova ave honorária
pousou sem um arranhão.
Fez jus a céus sempre azuis
e a partilhar com a gente
um potinho de ração."
Por Carla Ceres, em 03/11/2013.
Mas sabiam eles e ela que eu iria MESMO aprender a voar...




















Aprendi direitinho, né? Inclusive  o pouso... coisa mais  suave não houve! (E eu vi muita gente caindo feio, ralando joelho, tomando tranco na coluna... mas meu instrutor, Brisa (de Brizolla), foi fantástico!!! Profissionalismo é outra coisa... ;) )

Um comentário:

Carla Ceres disse...

Que lindo! Também quero saltar. Parabéns, Bel!