13.3.16

Cansada.



Esta é a palavra da vez, do dia, da semana, e por enquanto, do ano.

Tô cansada de tudo.

Fisicamente, o corpo está cobrando a conta de noites sem dormir ou sem dormir seguidamente, acordando trocentas vezes, aos sobressaltos (às vezes com, às vezes sem motivos). Está cobrando a conta dos horários descontrolados de alimentação, que estava tão certinha... (nem cheguei a contar que comecei um processo de reeducação alimentarem novembro... e de lá até aqui já se foram 10 Kg de diferença na balança, sem considerar o ganho de massa muscular!) Está cobrando a conta do estresse, muitas vezes desnecessário, que gera uma azia sem tamanho, e a boca dormente de tanto ácido subindo pelo esôfago. Cobrando a conta de assumir pesos  reais que deixam a coluna estourada. De assumir trabalhos que racionalmente reconheço que não aguento, mas... como TEM que ser eu... então vou lá.

Emocionalmente, estou cansada. Cansada de ter que ter paciência (e é óbvio que não tenho sempre). Cansada de ter que explicar o quão difícil está sendo esta "fase", que pelo jeito é permanente. Cansada de não ter tempo pra mim. Cansada de administrar a vida e as coisas de outros enquanto a minha vida e as minhas coisas estão relegadas a 10º plano.Cansada de procurar um abraço, pura e simplesmente... e em vez disso encontrar críticas e "sugestões" de como eu devo agir/pensar/falar. Cansada de ter que me explicar, ponto.

Intelectualmente, estou cansada. Cansada de não pensar, de não ler, de não assistir um filme, série, nada. Estou cansada de ouvir falar nas viroses do mosquito (dengue, zika e chicungunya). Mas não é cansada de ouvir falar "sobre" elas. É de ouvir falar que alguém (bem próximo) está com elas. (Eu já tive...) Estou Casada de ir levar gente ao hospital, ao PA da Dengue, ao consultório médico.  Estou cansada de não participar do pensamento sobre o país. Não consigo nem imaginar qualquer opinião sobre a "condução coercitiva" de Lula, o pedido de prisão dele, as burradas do MP de São Paulo, o pedido de Impeachment, a Lava Jato, a pronúncia de Odebrecht, a corrupção, manifestações contra ou a favor seja lá de que for...  Estou cansada. Desisti de opinar, de me mostrar, de emitir um "a" sobre qualquer assunto. Glória Pires no Oscar me representa. (E nem sobre isso me animo a comentar.)


Pois é. Cansada. Cansaaaaaaaaaaada. Se me perguntarem o que é que eu quero, eu até posso responder, como Raul: "Parem o mundo, que eu quero descer.com todos os detalhes da letra original.
Bom, depois do desabafo... deixa eu ir lá no Itão, fazer a feira do apartamento de baixo, que ontem não deu pra fazer. E, quem sabe mais tarde eu não consiga dar um mergulho e jogar no mar todo esse cansaço?


PS- Duas citações:

Quando a gente está cansado, dá uma bruta vontade de dizer que sim.
- Millôr FernandesA morte parece menos terrível quando se está cansado.- Simone de Beauvoir

Um comentário:

Anônimo disse...

Não obstante, inda foi capaz de produzir um texto.
Decerto um bom sinal.
Sem desmerecer dores alheias e olhando daqui, diria que o caso não parece desesperador.
Já se viu antes.
Daqui a pouco estará batendo uma autofoto num rapel.