5.8.16

Idades

Mia Couto

"No início,
eu queria um instante.
A flor.
Depois,
nem a eternidade me bastava.
E desejava a vertigem
do incêndio partilhado.
O fruto.
Agora,
quero apenas
o que havia antes de haver vida.
A semente."

2 comentários:

Tucha disse...

A poesia sempre trás nas palavras a hora mágica

Anônimo disse...

Ontem eu queria; hoje não quero mais, e amanhã, saberás...

O verbo querer é sempre um indeciso intransitivo.