11.12.16

Resumão da semana

Não se iludam... não vou falar de política nem de futebol.  O resumo da minha semana foi daqueles realmente inusitados. Passei dias inteiros escrevendo mentalmente e sem condições de registrar fisicamente (ou digitalmente). Mas de hoje não pode passar. Porque a semana se encerrou de maneira bombástica. E não foi uma "bomba"  no sentido de notícia. Foi uma explosão literal. Mas é um resumão, então, vou ser rápida, mesmo porque o soninho já está batendo á porta.

Assumi um trabalho fotográfico achando que trabalharia de segunda a sexta, manhã e tarde, mas descobri em cima da hora que seriam manhã, tarde AND NIGHT. o que significa que dei um orçamento para X horas e trabalhei X + X/2, levando um prejú nada gatinho. Mas tudo bem,  vacilei, preciso enfrentar as consequências do vacilo.

Nesse trabalho, tive contato com tipos bizarros  excêntricos  em vários sentidos, e embora estivesse com a câmera em punho, não me senti confortável para fotografá-los e, obviamente  não posso citar nomes ou funções.

Durante a semana também tive contato com o movimento Ocupa Tudo, o que me levou a muitos momentos de reflexão sobre a vida sociopolíticoeconômica do país. Mais uma vez, apesar de estar com a câmera e ter muitas ideias na cabeça, me senti intimidada  (digo intimidada por mim mesma) e mantive a tampinha na lente e a boquinha fechada. A única reflexão que me permito publicar é: O patrulhamento corre solto na vida real e na vida virtual. FIM.

Descobri que posso almoçar sem carne (frango, peixe, boi, mariscos, crustáceos, whaterever), desde que o cardápio seja bem cuidado, não precisa nem mesmo ser caro. Isto não quer dizer que vou virar vegetariana, só que é possível dispensar a carne (e por dois dias seguidos).

No último dia da semana, tive a alegria de fotografar uma família amada, e tive ainda mais certeza de que ser fotógrafa de família é a minha praia, e deve ser a minha opção prioritária.

Mas... depois de algumas horas de felicidade, peguei estrada pra casa. Os mesmos 30Km de sempre, na estrada em que se leva mais de uma hora para percorrer essa distância irrisória. Com poucos pontos de ultrapassagem, colidir de frente é o mais comum. E durante os 4 anos em que trabalhei em Itabuna, morando em Ilhéus, sempre fui tensa, imaginando que a qualquer hora eu poderia entrar para a estatística dos que se envolvem em acidentes ali. Pois bem... hoje entrei.

Não foi uma colisão frontal, mas um engavetamento de cinco carros, o meu foi o penúltimo, e foi o mais comprometido, prevejo perda total, na perícia do seguro. Enfim... ninguém se machucou, apesar da gravidade do acidente, só eu que me queimei com ar quente que saiu do air bag. O braço esquerdo foi a vítima. Mas graças ao óleo essencial de lavanda, a queimadura de segundo grau nem embolhou. (Alguém sabe algo a respeito de air bag provocar queimaduras???)

Foi daquele jeito que quem via o carro duvidava que alguém tivesse escapado com vida, e nem imaginaria que sem nem um arranhão Óbvio que fotografei, mas não vou publicar.) A seguradora foi 100%, mandou guincho, táxi pra me buscar, e assim vamos. (Os trâmites burocráticos virão quando o post não se propuser a ser um resumão.)

O que me resta, agora, é um sentimento imenso de gratidão a Deus pelo livramento sem tamanho. O que vem depois, está também nas mãos dEle. Agradeçam comigo!!!

Check list do guincho da seguradora.


2 comentários:

Aline Monteiro disse...

Beeeeel!!!!
Tô passada com o acidente. Meu coração começou a palpitar aqui quando você começa a contar.
Fico imensamente feliz de saber que está tudo bem, ao menos fisicamente - porque o emocional da gente em um acidade demora a se recuperar.
Viva o óleo essencial de lavanda! Viva a sua vida!
Te cuida! Amo vc!

Anônimo disse...

“dei um orçamento para X horas e trabalhei X + X/2”
Autoextração de mais-valia...
...Esquenta não: o trabalho dignifica.
...
“A única reflexão que me permito publicar é: O patrulhamento corre solto na vida real e na vida virtual.”
E minha curiosidade fica daqui só especulando.
...
“A seguradora foi 100%”
Ano Novo, carro novo.
...
“é um sentimento imenso de gratidão a Deus”
Mais uma pegadinha sacana do Cara Invisível.
Não seria bem mais fácil se Ele tivesse evitado o crash?
...
Fechamento. É nóis.