18.1.17

Preguiça de gente**




"Ném triste" 
Museu del Modernisme de Barcelona, 2012

Que preguiça eu tenho de gente literal, que não pula porque só mandaram correr. Que se limita a fazer o que se manda, que não arrisca, que não experimenta.

Gente que critica sem argumento, que enxerga apenas defeitos, que tem necessidades vazias de vigiar o outro. Que sempre olha a parte ruim da coisa, que sempre tem uma palavra negativa pra tudo. Que sempre acha que vai dar errado, e faz de tudo pra desestimular o outro.

Gente que usa antolhos* pra enxergar o mundo, que desdenha quem se destaca, que faz pouco caso do que nunca vai ser ou ter. Que desconhece a empatia, que não ouve a opinião alheia sem ter um porém.

Que preguiça eu tenho de gente explicadinha, que responde com frase de superação, [estilo "Deus no controle"] mas que não age com bondade no decorrer das horas, como se Deus não precisasse de nossas mãos para fazerem a bondade visível e palpável.

Gente que não sabe ceder a vez, que no auge da carência precisa ser a primeira da fila no banheiro, na padaria, na vida. Que se acha o último biscoito do pacote, a última coca cola do deserto. Que olha de cima pra baixo, e ainda assim, não enxerga.

Gente que não cumpre o que cobra, que se vitimiza, que alega. Que se justifica no injustificável. 

Que preguiça eu tenho de quem é infeliz por opção. Que preguiça eu tenho de gente que nem é gente.


* Antolhos: acessório que se coloca na cabeça de animal de montaria ou carga para limitar sua visão e forçá-lo a olhar apenas para a frente, e não para os lados, evitando que se distraiam ou se espantem e saiam do rumo.

** Adaptado do post da Marylin no FB, que não adianta linkar aqui porque o post é só para os amigos (dela).

2 comentários:

Meri Pellens disse...

Lendo esse teu post, Bel, foi impossível não deixar de ver mentalmente uma pessoa que conheço. Ai, ai, só Jesus na causa.
Bjk e abençoada semana.

Fernanda Rodrigues disse...

Sabe que eu tenho sofrido desse mesmo tipo de preguiça? É duro ter que lidar com a negatividade alheia. Acabei me distanciando disso. Foi a melhor coisa que eu fiz.

Beijos,

Algumas Observações