9.10.17

Colo de mãe, casa de mãe...

Sabe aquela hora de dor, de tristeza e sofrimento que a gente é tentado, praticamente obrigado a dizer "eu quero minha mãaaaaaaeeee!!!"? Pois, eu nunca pude querer de fato, "a minha mãe", porque ela não seria meu socorro, minha solução. Mas de vez em quando eu chorava pra mim mesma esse "quero minha mãe", meio sem saber explicar o que é que eu realmente queria.

Então estou desejando chorar "eu quero minha mãe" com alguma frequência nesses últimos dias*. E agora, mais do que nunca, mamis não pode me ajudar. Mas outro dia sentei no braço do sofá em que ela estava sentada, e ela passou a mão pelas minhas costas. Deu um alívio tão bom, que pedi que ela passasse mais... e foi um momento de conexão tão lindo, como não sei se já experimentei antes. A mão dela por baixo da minha blusa, fazendo carinho, aliviando minha dor, refletindo amor. Um amor que nem sempre foi visível ou perceptível... mas nunca questionado. Amor que hoje pode ser sentido num toque. Como foi bom, sentir que "eu tenho mãe"...  E quem não consegue compreender a extensão e grandeza desse momento, fique calado enquanto eu mesma me afago a alma.






 (Texto da Eliana Rigol no instagram, que veio me estimular a registrar o amor )


___________

* Ultimamente tenho sentido dores intensas, maiores que as de costume. Depois da queda que tomei (dia 30 de junho, durante a aula prátia de fotografia,  na Fazenda Yrerê) e bati o cóccix com força no chão, desalinhando os ossos da cintura pélvica, as coisas têm ficado difíceis. Fisioterapia 3 vezes na semana, medicação tópica e via oral... nada parece dar resultado, embora esteja dando. O caso é que já são mais de três meses, e algo que você imagina que "vai passar" não passa... começa a incomodar relativamente mais  do que incomodava na fase aguda, quando doía sem parar. Agora está doendo de acordo com certos movimentos ou posições... quando dirijo por mais de 15 minutos, ou quando preciso ficar na mesma posição seja ela qual for, por mais de, sei lá, meia hora.

Nenhum comentário: