18.12.17

Ainda dezembro

Acabamos de vencer a metade do mês, e preciso registrar aqui que está sendo um mês e tanto. Já houve um dia em que pensei: PRE-CI-SO registrar o que estou sentindo, porque isso vai passar e eu não vou ter palavras pra descrever. Dito e certo.

Estive TÃO cansada, beirando à exaustão, que nem sei como sobrevivi a uma série de 13 dias seguidos de trabalho pesado (de fotografia), com um dia de folga entre o 10º e o 11º. Chegou uma hora em que eu senti doer cada pedacinho do meu corpo, os olhos ardiam de cansaço, de estar por horas e horas seguidas sendo exigidos no visor da câmera, e não sabia se o que sentia nos olhos era cansaço ou vontade de chorar.

Foi nesse dia que desejei escrever e descrever... mas é óbvio que não o fiz. Dias sem ler nada "que preste", sem assistir nada na TV, mal abrindo redes sociais apenas para zerar as notificações sem nem lê-las, dias sem pensar em mim, ou nos meus...  PQP, foi tenso.

E olha que eu GOSTO do meu trabalho. Mas  penso que essa série de fotografias de espetáculos (de academias de dança) foi o trabalho mais cansativo que já fiz, considerando o conjunto total da obra. Nesse tempo fiz fotos fantásticas, me deslumbrei com cenários e luzes (mas não todas - que fique claro), queimei os neurônios fazendo contas de flash em quatro ensaios fotográficos com 200 alunos, entrei em pânico por conta de luz ruim, vivi o desespero de sentar com um técnico de iluminação (sic) para tentar resolver o problema da não-iluminação do espetáculo belíssimo que não conseguiu ser nem visto, que dirá ser fotografado... Me emocionei com a tragédia de Mariana contada sem palavras na linguagem da dança, relembrei meus estudos de música erudita com O Quebra Nozes, me peguei fora do palco enquanto meus coleguinhas de dança de salão rodopiavam... Ri nervosamente com os parceiros de desespero de luz-e-movimento, e ainda corri atrás de três carcarás, na saída de um desses espetáculos.

Não faço nem ideia da quantidade de fotos que tenho pra editar. Entreguei um dos pacotes hoje, e já estou sentindo as tretas que o sistema online pelo qual estamos pagando está nos "presenteando".

Mas no meio de tudo isso, não posso esquecer dos momentos de prazer verdadeiro... inda que durassem poucos minutos, mas faziam valer "a semana".

Imagens pra me lembrar desses dias:












Nenhum comentário: