27.5.18

Sozinha.


Nem sempre "estar só" significa "estar sozinho".

Tenho aprendido tanto nesses últimos cinco meses...

A primeira vez que moro "sozinha", "alone", real-oficial nesta vida.

São tantos sentimentos que afloram numa liberdade nova de simplesmente existirem... ainda não sei como explicá-los, não sei se um dia saberei, e nem se será  necessário. Mas quero deixar registrado aqui (pra mim mesma,  dependente que sou das imagens  e escritos para auxilio das minhas memórias) que eles existem.

Que estou experimentando com intensidade cada nova sensação.

Que na quase totalidade do tempo estou leve e tranquila.

Que ainda estou feliz de estar só.  (Já me disseram que era "euforia dos primeiros dias"...)

Que já precisei pedir ajuda com o carro, com consertos variados, mas fora isso... estou sabendo cuidar de mim direitinho! 😉

Que meu coração está em paz.

Nenhum comentário: